Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de M*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de M*

04
Jan19

Quatro de Janeiro.

Dia quatro de Janeiro é, desde há cinco anos, a data mais importante do meu ano, mais do que mudar o ano no calendário ou, inclusive, do que o meu próprio aniversário. É uma data com um significado especial que talvez não consiga descrever pela circunstâncias que a marcaram e por tudo o que senti mudar na minha vida desde aquele dia. Significa, para a maioria, que o ano novo e a respectiva celebração foi há quatro dias atrás mas, para mim, traduz-se numa simbólica transformação interior e num momento de reflexão.

 

IMG_20190101_205229_679.jpg

 

Hoje, quatro de Janeiro, faz o blogue Um Mar de Pensamentos cinco anos de existência. Nasceu numa manhã fria, com uma manta sobre as pernas e na minha sala de estar onde escrevia, num computador apple, as primeiras palavras sobre mim e os meus desabafos. Cinco anos depois, num computador acer, sentada na minha cama e com uma manta sobre as pernas - porque cinco anos depois continuo a ser uma velha -, celebro uma das datas mais importantes de mim: um blogue, mais um dos muitos blogues que criei antes dele, que é o meu refúgio, o meu diário, os meus sentimentos e desabafos, o meu eu. 

 

O blogue Um Mar de Pensamentos assistiu a tantas mudanças ao longo dos cinco anos de mim. Desabafei choros e estados de alma, conquistas e fracassos, sonhos e desistências. "Viu-me" crescer pessoal e profissionalmente. Assistiu a mudanças e foi palco de destaques - quer no sapo blogs quer pela porta editora. Foi um diário pessoal, um diário de leituras e um diário de reflexões sociais. Permitiu-me conhecer pessoas fabulosas e dar-me a conhecer. Mudou de layout inúmeras vezes. Viu nascer novos blogues, desaparecer alguns e ver outros quase a desistir... como ele próprio. Mas, cinco anos depois, com mais ou menos post, com mais ou menos seguidores, com mais ou menos comentadores, mantém-se porque, apesar de tudo, este é o espaço onde eu sempre me encontro e onde posso escrever um mar de pensamentos que carrego na alma, sem julgamentos.

 

Hoje, porque para mim é e será sempre uma das minhas datas preferidas e importantes, quero reflectir sobre o quão mudei e mudou a minha vida desde aquela manhã de dois mil e catorze até o ano de dois mil e dezanove. 

 

Não sou a mesma menina triste e solitária daquela manhã. Cresci psicologicamente, tornei-me mais forte e mais segura de mim embora, no fundo, ainda tenha tanto para mudar. É um processo demoroso e lento, que requer muita vontade mas, aos poucos e poucos, sinto que consigo melhor o que julgava nunca conseguir trabalhar. Não emagreci como, desde há muitos anos quero, em parte porque me falta a auto-disciplina e, noutra parte, porque tenho sempre uma desculpa para que nada mude. Quero mas não quero. Parece estranho, tão estranho como eu mesmo me sinto, mas são estas pequenas estranhezas de mim que, ao longo dos anos, consegui moldar e mudar.

 

Conheci o amor e o significado. Cruzou-se, no meu caminho, um homem que como ele mesmo me diz "nunca me deixa cair". Uma pessoa especial que me ajudou e ajuda, continuamente, a mudar e a querer ser melhor. O amor, mais do que palavras, são os gestos que realizamos para com o outro. Sinto, por este M., um amor profundo e uma gratidão enorme por me fazer acreditar que posso ser melhor, por me incentivar a nunca desistir de escrever e lutar, por me devolver a esperança de que o amor é muito mais do que aquela estranho e violento romance que um dia vivi. Não sei o que o amanhã nos reserva mas, no hoje, sinto que o quero para todo o sempre e que sem ele me "afundaria". Encontrei quem nunca julguei possível encontrar... sou, no amor, uma feliz e apaixonada sortuda.

 

Cinco anos de leituras. Quando o blogue nasceu, um dos meus objectivos, era escrever sobre livros. Precisava, tal como desabafar o que sinto, de partilhar as minhas experiências literárias.  Não considero Um Mar de Pensamentos como um blogue de cariz literário é, na sua essência, um diário pessoal com um grande foco nos livros. Os livros, como a escrita, possuem em papel essência e fundamental em mim. Posso passar dias sem ler, mas não consigo passar meses sem tocar num livro. Preciso de ler como preciso de ar para respirar... ou talvez seja exagero da minha parte, mas é-me fundamental ler, independentemente do tempo que demore a ler um livro. A maior conquista que este blogue teve foi, para mim, está...

 

2019-01-03 08.19.42 1.jpg

 

... porque se trata de um dos livros mais bonitos que li na minha vida. Quando nasceu, jamais sonhei que este blogue conquistasse tal privilégio e tão pouco com ele alcançasse uma oferta literária... obviamente que, se mais do género surgirem, não me negarei a elas: porque livros são sempre muito bem-vindos e nunca são suficientes para mim.

 

A nível profissional sinto que estes cinco anos foram feitos de altos e baixos. Passei quase dois anos em busca de trabalho na minha área de formação sem nunca o conseguir. Não sei se foram as minhas carências profissionais, falhas pessoais ou eu não saber para que lado me guiar ou, ainda uma conjugação de tudo e pouca sorte, mas por mais que tentasse, e continue a tentar, parece que todos os esforços me escapam pelos dedos. Trabalhei dois anos como operadora de loja, tendo integrado os quadros da empresa, e embora eu gostasse do que fazia, sentia que desperdiçava tempo e energias em algo no qual eu não me conseguia imaginar muito tempo. A conjugação de coisas negativas que aconteceram no mesmo ditaram que mudasse de emprego. Inicialmente, parecia um emprego bom e estimulante mas, depressa percebi que se misturam ingredientes de solidão, rotina e longas horas de automóvel que, novamente, me reacendeu a chama pela busca de um novo trabalho. Não sei se este ano será o ano em que, por fim, encontro o "tal emprego" mas é mais um ano de busca e procura...

 

large.jpg

 

Um Mar de Pensamentos assistiu a tantas mudanças que, enumeradas, deixariam este post demasiado repetitivo, cansativo e longo. Este é o meu espaço, uma espécie de filho para cuidar e mimar, um mar de escritas, livros, sonhos, conquistas e fracassos. Não sei quantos anos durará, nem as conquistas que alcançarei ou que o espaço alcançará. Não sei quantos posts escreverei sobre desilusões, magoas ou fracassos, nem tão pouco quantos serão os textos sobre livros, trabalho, família, amizade e amor. Não sei quantos me seguem desse lado do ecrã e a quanto mais chegarei ou perderei. Sei, unicamente, que quero continuar a escrever enquanto a vida e o destino me deixarem, quero que este Um Mar de Pensamentos viva mais cinco anos, dez ou vinte, o tempo que acreditemos que deverá viver. Não serei nem tão pouco ambiciono ser A Pipoca Mais Doce ou A Melhor Amiga da Barbie ou se algum dia deixarei, simplesmente, sobre o manto do anonimato mas, serei sempre a M* ou a Maria - que é, de facto o meu nome e do qual poucas pessoas conhecem o rosto - do blogue Um Mar de Pensamentos.

 

___

 

Segue-me nas redes sociais:

Instagram | Facebook | Goodreads

09
Out18

Redes sociais.

O blogue já tinha uma página de facebook porém, decidi criar outra. O motivo é simples: de repente, não sei exactamente como, vi a página crescer em números de fãs chegados de todas as partes do Mundo. Quer eu escreva na página e no blogue com regularidade, quer eu passe semanas ou meses sem o fazer, o número de seguidores aumenta constantemente. A ideia, para mim, daquela página era chegar a quem realmente me lê, indicando novos posts e partilhando bocadinhos de mim pelo instragram e página do blogue no facebook, nunca foi meu objectivo ter pessoas dos cinco continentes a ler-me... não me perguntem como tal aconteceu e, se numa fase, achei aqueles números fabulosos, depressa compreendi que não fazia ideia de como tinha chegado a pessoas tão distintas, em pontos completamente oposto, o que significava que algo de errado se passa com aquela página. Por isso, decidi elimanar a anterior conta e criar uma nova.

Sigam-me no intragramfacebook novo do blogue,

Screenshot_20181009-112543_Instagram.jpg

https://www.instagram.com/m.umardepensamentos/

 

Screenshot_20181009-112506_Facebook.jpg

https://www.facebook.com/m.umardepensamentos/

21
Set18

Confesso que...

...não desapareci novamente mas não estou numa fase muito boa ou critiva. Eu até tenho algumas ideias de post, inclusive leituras terminadas e opiniões literárias para partilhar, mas falta-me tempo, vontade, calma, paciência. Pode ser que, para a semana, e com o fim da fisioterapia à lombar, consiga me dedicar um pouco mais à escrita.

images.jpg

18
Set17

Voltei porque sentia saudades de,

escrever,

partilhar a minha opinião sobre livros,

desabafar,

partilhar opiniões de tudo ou nada,

ler-vos.

Voltei porque sentia saudades de tudo isto e destes espaço que me diz tanto. Voltei e espero, na verdade, procuro não desaparecer... Gosto deste cantinho: do nome, do que escrevo, de quem me voltou a ler. Não é um recomeço, trata-se de continuar...

2a046a8985ead6647cc1b177205f8139.jpg

 

Sobre o que foi feito de mim nos últimos meses pouco ou nada existe à acrescentar. Mantenho o mesmo trabalho como operadora de loja num hipermercado, o mesmo horário, funções e responsabilidades. Continua a não ser o meu emprego de sonho e definitivamente não será a minha escolha de vida, mesmo que me permita crescer profissionalmente, mas foi o que se arranjou. Obviamente que não desisti de lutar por mais e quase todos os dias consulto diversas ofertas de emprego e acredito que novas oportunidades surgiram.

 

 

Se a nível profissional nada parece ter mudado, o mesmo não posso escrever sobre o amoroso. Conhecia uma pessoa maravilhosa, por dentro e por fora, que tanto tem feito por mim. É o meu porto de abrigo, o meu apoio, alguém que não me deixa desistir dos meus sonhos e me aceita como sou, motivando-me a lutar e a acreditar em mim. Continuo a lutar contra os meus medos e fantasmas mas, ao lado dele, as coisas parecem mais fáceis... ele consegue sempre acalmar-me e ver o outro lado de tudo. A melhor coisa que me aconteceu nos últimos tempos... um ano e dois meses muito felizes.

 

A leitura, a minha outra paixão, ficou um pouco penalizada pelo meu trabalho. É verdade que o meu dia laboral termina cedo mas, também se inicia de madrugada, reflectindo-se na minha capacidade de leitura... demoro mais tempo a ler do que outrora. Não leio quatro ou cinco livros por mês mas sinto-me feliz por, quase todos os dias, me dedicar um pouco à leitura, antes de me deitar, e conseguir concluir um a dois livros por mês. Continuo, apesar das minha condicionantes, a ter muitos livros por ler e a não desistir de adquirir novos livros... é estúpido, bem sei, mas a paixão fala mais alto. 

o-ministerio-do-livro-adverte-quanto-mais-livros-v

Por fim, para quem ainda se lembra, a minha irmã mais nova entrou no ensino superior o que me levou a mergulhar numa onda de nostalgia e saudades da minha vida académica.

 

E, agora sim para concluir, vou pintar o cabelo... 

03
Jan17

Resoluções.

Nunca fui dada a resoluções de ano novo. A verdade é que das poucas vezes que tracei planos para um novo ano antes de Janeiro terminar já eu desistirá dos mesmos. Provavelmente consideraram que alguém assim é fraco ou sem objectivos mas, na minha perspectiva, iniciar um ano focado em resoluções como emagrecer é um bocadinho tonto, ou seja, não deve ser o novo ano o responsável por isso mas sim nós mesmos numa qualquer altura... porque novos começos somos nós que os fazemos.

 

Não tenho planos para o novo ano mas decidi, por estes dias, que está é a melhor altura para me lançar nos objectivos de poupar mais, ler mais, escrever mais. Comecemos pelo último objectivo...

 

O blogue, este diário, nasceu no início do ano de 2014, por necessidade de desabafar e escrever o que me vai na alma. A data, uma mera coincidência, marcou-me pelas amizades que nasceram da escrita, pelos ensinamentos e lições, pela partilha de livros e do prazer de ler, pelas conquistas que alcancei nos 3 anos de blogue. É certo, porém, que a meio do ano anterior a escrita tornou-se praticamente esquecida e inexistente em virtude de um trabalho extremamente cansativo fisicamente - e no qual ainda me mantenho - mas, graças a incentivos de alguém importante, decidi retomar algo que tanto prazer me deu e dá. Quero escrever mais porque, a verdade é somente esta: eu sinto mesmo falta de escrever e de me sentir lida.

 

Ler mais. Eu sempre li muito mas, tal como o anterior motivo, a verdade é que 2016 ficou à quem das minha expectativas. A culpa não é do ano ou totalmente do trabalho que tenho, mas de mim e da falta de vontade que às vezes se apoderava... e é precisamente isso que pretendo combater. Conheci, a meio do marcante ano de 2016, o "meu" menino a quem eu, apesar de todos os contras e da minha apatia para a leitura, acabei por incutir o gosto de ler... e entre os dois nos incentivamos a ler.

 

O objectivo de poupar não é de agora, é um plano antigo que procuro implementar ao longo dos dias. A verdade é que a necessidade de crescer, de me tornar mais responsável e independente implicam que aprenda a gerir mais e melhor o meu salário, apesar de todos os progressos. Esperemos que os próximos dias, semanas e meses sejam de consolidação de objectivos antigos que não nasceram em noites de passagem de ano. 

 

Não são resoluções mas é a isto que me proponho para o novo ano que se avizinha... que 2017 seja um ano aninda melhor do que aquele que terminou.

companhia literária...

Mais sobre mim

foto do autor

| A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. Fernando Pessoa. |

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Mensagens

Sigam-me

Facebook