Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Pensamentos

... nasce do desejo inconstante de partilhar um pouco de mim e do que sou numa espécie de diário. Resumo-me em: Maria, 32 anos, signo gémeos, amante de livros, sonhadora, romântica, dramática q.b., viciada em chocolates.

Um Mar de Pensamentos

... nasce do desejo inconstante de partilhar um pouco de mim e do que sou numa espécie de diário. Resumo-me em: Maria, 32 anos, signo gémeos, amante de livros, sonhadora, romântica, dramática q.b., viciada em chocolates.

Obrigado,

pelos destaques, 

Captura de ecrã 2014-11-20, às 08.53.30.png

Captura de ecrã 2014-11-20, às 10.54.19.png

Escrevi o texto destacado há algumas semanas, talvez aquando da divulgação do segundo trailler do filme e depois de mais umas quantas partilhas excitadas do mesmo no facebook. É um daqueles textos que ficam a fermentar nos rascunhos como que esperando pela melhora altura para o publicar... e, sem qualquer motivo ou talvez porque não tinha mais nada para escrever, acabou publicado à dois dias. Escrevi o que me veio à alma, consciente despertaria amores e ódios de quem lê-se. Jamais imaginei que fosse alvo de destaque. Mas, ainda bem que o foi... Li comentários que me fizeram reflectir, algumas opiniões contrárias mas fundamentadas e os típicos comentários negativos e sem fundamento (que, não merecem qualquer atenção). A todos, do mais positivo ao mais negativo (mesmo aos que me crucificaram pelo erro ortográfico), o meu sincero obrigado.

 

A questão da violência psicológica e doméstica, seja num casamento ou no namoro, de homem contra a mulher ou da mulher contra o homem é um tema sensível e complexo ao qual não podemos simplesmente fechar os olhos. O livro de E. L. James não passa de pura ficção mas em alguma realidade se baseou... e, quantos de nós, ao lerem o livro, não sentiram que conheciam aquilo de algum lado? Aquela história ou aquele sentimento? Eu sim, confesso: momentos em que identifiquei com o meu passado ou com a história de alguém. A velha mania de dar um final feliz às histórias e de transformar os maus em bons... A linha que separa a ficção da realidade é frágil e o final é sempre distinto. 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    M* 21.11.2014 21:44

    Image
  • | comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.