Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Pensamentos

... nasce do desejo inconstante de partilhar um pouco de mim e do que sou numa espécie de diário. Resumo-me em: Maria, 32 anos, signo gémeos, amante de livros, sonhadora, romântica, dramática q.b., viciada em chocolates.

Um Mar de Pensamentos

... nasce do desejo inconstante de partilhar um pouco de mim e do que sou numa espécie de diário. Resumo-me em: Maria, 32 anos, signo gémeos, amante de livros, sonhadora, romântica, dramática q.b., viciada em chocolates.

As Flores Perdidas de Alice Hart de Holly Ringland.

image.jpg

 As Flores Perdidas de Alice Hart da escritora australiana Holly Ringland é uma obra poderosa e tocante o amor, o perdão, a amizade, a família e o saber recomeçar. Um romance inspirador e envolvente, que nos transforma e nos leva a reflectir sobre a vida, a coragem e os muitos destinos que enfrentamos. 

 

Alice Hart é uma menina de nove anos, encantadora e sonhadora, que adora ler e perder-se na aventura de descobrir o que a rodeia juntamente com o seu cachorrinho. Vive com os pais, um jovem casal, numa propriedade isolada australiana onde a mãe cultiva flores e o pai se dedica, entre outros afazeres, a trabalhos em madeira. Um local triste e marcado pela violência mas colorido e perfumado pelas flores, onde a menina se perde nos livros e no sonho de descobrir os locais encantados das história que lê e que a mãe partilha com ela. Porém, quando a tragédia se abate sobre a família, Alice vê-se, em tão tenra idade, a recomeçar uma nova vida junto da avó June numa quinta de flores, que também serve de refúgio a mulheres para novos recomeços. É nesta quinta, onde as flores nativas australianas são cultivadas, que Alice recomeça a sua vida e aprende a linguagem secreta das flores. Aqui, a menina lutará contra os fantasmas, medos e memórias do passado e é nas flores e nos seus significados, que encontrará voz para o que lhe vai na alma. A vida de Alice interliga-se com a história da quinta e das mulheres que a fundaram e que nela habitam, numa maré de novos recomeços e vidas marcadas por amores falhados e trágicos.

 

O romance de estreia de Holly Ringland tornou-se um dos meus livros preferidos deste ano e um dos melhores romances que já li. Poderoso e marcante, As Flores Perdidas de Alice Hart é mais do que um livro, é um pedacinho de vidas tão reais. Alice Hart surpreendeu-me muito pela forma profundamente trabalhada da personagem principal, assim como pelas restantes mulheres, que se interligam tão perfeitamente; a forma como cada flor e a sua respectiva linguagem se envolvem com a história, bem como pelos contos tradicionais australianos em que a autora se baseou. A capa é de uma beleza cativante e inigualável (e confesso que foi um dos motivos que me atraiu a ler este livro, assim como opiniões positivas em blogues e instragram). É definitivamente, um dos livros da minha vida... um romance a não perder, e que recomendo a qualquer amante de livros.

 

Avaliação (de um a cinco): 5*

| comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.