Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de M*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de M*

Comparações.

Julho 15, 2016

Odeio ser comparada a fulana P.

 

A P era mais velha do que tu e conseguia fazer muito mais do que tu. A P. também tinha o mesmo horário que tu e conseguia ver tudo no mesmo dia. A P. era mais organizada que tu e nunca deixava as coisas assim no armazém.

 

Eu não sou a P., sou a Maria e detesto que me comparem... 

O tempo dos 28.

Julho 08, 2016

Começo a dar-me conta, por intermédio de conversas à hora do almoço com algumas colegas de trabalho, de que estou a ficar velha quando me dizem que aos 26 anos já planeiam o casamento ou, com a mesma idade, mantêm um relacionamento de dez anos. Eu, aos 28, tenho dificuldade em fazer nascer laços de amizade... quanto mais conquistar alguém. É um triste sentir-se sozinha. Dizem-me, com frequência, que é tudo uma questão de tempo, para toda e qualquer conquista - e eu bem o sei -. O problema não reside no tempo, reside em saber quanto tempo demora o tempo... uma semana, um mês, um ano? 

 

28 anos.jpg

 

Conto tão pouco do alto dos meus 28... e ainda não aprendi a lidar com a impaciência e ansiedade. 

As Serviçais de Kathryn Stockett.

Julho 08, 2016

1507-1.jpg

 As Serviçais, romance de estreia da norte-americana Kathryn Stockett, aborda a temática da segregação racial na América sulista da década de sessenta. Um romance extraordinariamente cativante, emotivo, sensível e belo, o livro bestseller de Stockett obriga-nos a reflectir, tornando-nos incapazes de nos desligar ou esquecer as personagens. Numa escrita envolvente e elaborada, rapidamente vestimos a pele das personagens, sentimos as suas dores e partilhamos os sentimentos de medo. É impossível ficar indiferente às três mulheres que tornaram As Serviçais num dos romances de maior sucesso nos EUA. 

 

1962, Mississípi.

 

Skeeter, 22 anos, acaba de terminar a universidade. Filha de uma família rica e branca, a jovem é pressionada pela mãe para que procure um bom companheiro e com ele se case. Porém, os sonhos da jovem não se limitam a um bom casamento: ela quer um emprego que lhe permita ser independente, tornando-se escritora e, acima de tudo, descobrir a verdade sobre Constantine, a adorada criada negra que a criou e que misteriosamente desaparece da sua vida.

 

Aibileen é uma pobre criada negra que criou dezassete crianças brancas. No entanto, quando o seu próprio filho morre, algo dentro de si muda. Dona de um coração sensível e gentil, Aibileen procura mostrar, através das suas histórias infantis, à menina branca que cria desde a morte do seu único filho que nada as distingue e a que a cor de pele não deveria ser alvo de descriminação.

 

A melhor amiga de Aibileen é Minny, dona da língua mais afiada do estado. Talentosa e divertida, Minny possui o dom da cozinha, porém a fama de refilona dificulta-lhe a tarefa de manter um emprego e de reencontrar um novo... até que se descobre uma peculiar e nova patroa branca. Mãe de sete filhos, Minny é ainda vítima de violência doméstica por parte de um marido alcoólico é, no entanto, a sua coragem e determinação que a fará mudar o rumo do seu trágico destino. 

 

Um projecto clandestino, marcado pelo perigo, unirá as três mulheres... é a necessidade de combaterem o preconceito racial e sociais, que as sufocam, que mudará o destino d' As Serviçais.

 

Um livro mágico, repleto de humor, esperança e amizade. Um dos melhores livros que li este ano e que recomendo a qualquer amante da literatura. Os relatos de discriminação por questão de pele ou as cenas de violência do marido para com Minny mexeram imenso comigo...  apesar de duro e marcante, é impossível ficar indiferente a estas mulheres.

 

- A fealdade reside no interior. Feia é uma pessoa má, que magoa os outros. 

 

___

 

Título Original: The Help, 2009

Autora: Kathryn Stockett, EUA

ISBN: 9789896372545

Páginas: 464

Editora: Saída de Emergência, 2014

Sinopse: 

Skeeter tem vinte e dois anos e acabou de regressar da universidade a Jackson, Mississippi. Mas estamos em 1962, e a sua mãe só irá descansar quando a filha tiver uma aliança no dedo.
Aibileen é uma criada negra, uma mulher sábia que viu crescer dezassete crianças. Quando o seu próprio filho morre num acidente, algo se quebra dentro dela. Minny, a melhor amiga de Aibileen, é provavelmente a mulher com a língua mais afiada do Mississippi. Cozinha divinamente, mas tem sérias dificuldades em manter o emprego… até ao momento em que encontra uma senhora nova na cidade.
Estas três personagens extraordinárias irão cruzar-se e iniciar um projecto que mudará a sua cidade e as vidas de todas as mulheres, criadas e senhoras, que habitam Jackson. São as suas vozes que nos contam esta história inesquecível cheia de humor, esperança e tristeza.
Uma história que conquistou a América e está a conquistar o mundo.

A Promessa de Lesley Pearse.

Julho 07, 2016

15796131_uc37c.jpeg

 A Promessa, da escritora britânica Lesley Pearse, é a continuação da inspiradora história de vida de Belle.

 

Sonhos Proibidos, opinião já partilhada aqui e primeiro volume da trilogia, dá-nos a conhecer o trágico destino da jovem Belle: o tráfico de jovens e mulheres para fins sexuais. Reencontramos, neste segundo volume, uma Belle madura, lutadora e conquistadora. Feliz, a jovem casou com Jimmy, o seu primeiro amor, ultrapassou os traumas do tráfico, alcançou o sonho de abrir uma elegante loja de chapéus e, por fim, espera o primeiro filho. A vida do jovem casal parece sorrir a cada nova conquista porém, e com o ínicio do mês de Julho de 1914, o destino é-lhes alterado por uma Europa abraços com o início da I Guerra Mundial. Jimmy, tal como milhares de outros jovens ingleses e europeus, vê-se obrigado a partir para a guerra. Belle, por seu lado e após os seus sonhos desfeitos, parte para França como voluntária na condução de ambulâncias que transportam os feridos de guerra pela Cruz Vermelha. É, num cenário de morte, dor e sofrimento que Belle reencontra um amor antigo e todo o seu universo se desmoronará... bastará um olhar. 

 

O segundo volume da trilogia Belle é a confirmação do carácter determinado e corajoso de Belle: perante as dificuldades, jamais deixa de lutar, procurando alternativas ao trágico caminho que trilha. Uma personagem verdadeiramente inspiradora, apaixonante e inesquecível.

Qualquer pessoa consegue fazer seja o que for, se tiver determinação suficiente.

 

Belle representa a luta das mulheres, no decorrer da I Guerra Mundial, para ocuparem os lugares anteriormente destinados aos homens, bem como um retrato poderoso sobre a importância feminina nos cenários de guerra. A Promessa mais do que um romance romântico feminino é, na verdade, um relato comovente e poderoso sobre o trágico destino de milhares de homens nos campos de batalha, bem como a drama dos sobreviventes mutilados fisicamente e psicologicamente e suas famílias. Lesley Pearse surpreende, é importante frisar, pelos detalhes vivos sobre as batalhas tramadas entre ingleses e franceses contra os alemães, fazendo-nos sentir os sentimentos dos protagonistas e reflectir sobre o tema. 

Não escolhemos o amor, é o amor que nos escolhe a nós.

A Promessa é, para mim, um excelente romance histórico sobre um período tão marcante e pertubador da História europeia. Resta-me És O Meu Destino para concluir a saga Belle. 

Mas imaginar é apenas pensar no que queres que aconteça. (...) mas se não tiveres um sonho e trabalhares para o realizar, nada mudará.

___

 

Título Original: The Promise, 2012 (vol. 2)

Autora: Lesley Pearse, Inglaterra

ISBN: 9789892324722

Páginas: 528

Editora: Asa, 2013

Sinopse: 

No início de julho de 1914, a Europa vive os seus últimos dias de inocência.
A jovem Belle realizou os seus sonhos. A uma infância pouco comum seguiram-se anos dramáticos, ao longo dos quais quase cedeu ao desespero. Mas a sua coragem e determinação prevaleceram. A sua vida é agora feliz. Está casada com Jimmy, o seu primeiro amor, e conseguiu abrir a elegante loja de chapéus que sempre desejou. Mas a História do mundo está prestes a mudar. A I Guerra Mundial vai arrastar consigo milhões de pessoas. Belle e Jimmy abdicam de tudo para defenderem o seu país. São ambos destacados para França, onde Jimmy vai arriscar a vida nas trincheiras e Belle conduz uma ambulância da Cruz Vermelha. É um tempo de devastação sem precedentes em que sobreviver a cada dia representa uma vitória. E é quando o passado menos ocupa os seus pensamentos que Belle será obrigada a confrontá-lo pela derradeira vez.
Bastará um momento. Um homem. Um olhar.
Entre a luta pela sobrevivência, uma paixão proibida e a lealdade devida a um grande amor, Belle está perante uma escolha impossível. Mas ao viver na pele um dos mais sangrentos conflitos da História, terá ela poder sobre o seu destino?
A Promessa é a continuação da história de Belle, a inspiradora heroína de Sonhos Proibidos.

A verdade das saudades de escrever.

Julho 05, 2016

A verdade é que eu sinto saudades de escrever. A verdade é que, igualmente e tristemente, não tenho conseguido escrever. Falta-me o tempo; ou saber organizar-me. Falta-me a vontade; ou a paciência de quem sente o desgaste físico de um trabalho esgotante. Falta-me algo. Escrever. Sinto falta de escrever: sobre mim, sobre as minhas leituras, sobre os meus mil e uns pensamentos. Ler. Ler livros, partilhar leituras, ler quem se relê nas minhas palavras. A verdade é que regresso... ou procuro regressar àquilo de que tanto sinto falta. Amanhã escrevo sobre livros. Hoje escrevo sobre saudades.

 

nknldr

 

companhia literária...

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
| A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. Fernando Pessoa. |