Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de M*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de M*

Dia Vinte e Oito. Personagem literária que adoro odiar.

Maio 28, 2015

É, provavelmente, a pergunta mais descabida do desafio. Desnecessária. Quase semelhante à de ontem. E, portanto, a minha escolha é bastante simples. É uma personagem que, não existindo, provavelmente não daria sentido à saga,

 

Voldemort

Harry Potter

J. K. Rowling

Harry Potter - Série.png

 

 

Sem Voldmort, provavelmente Harry Potter não seria o mais famoso feiticeiro do mundo... 

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

 O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, durante quarenta e cinco dias, todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Iniciado a 1 de Maio de 2015 e durante 45 dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias

 

 

IEFP, afinal para que serve?

Maio 28, 2015

A pergunta surgiu-me, depois de mais uma convocatória para, como se costuma dizer, mostrar suposto trabalho.

 

A primeira convocatória, recebia-a em Março e, como relatei aqui, resumia-se à necessidade de actualizar a data de validade do meu cartão de cidadão. Recentemente, a nova convocatória encheu-me de esperanças visto indicar no texto Entrevista Colocação. Imaginava eu, ingenuamente, que me iriam propor estágio profissional ou uma proposta para um qualquer trabalho ou, na pior das hipóteses, embora não o indicando, propor-me uma qualquer formação profissional... só que não. Nada disto. Precisamente, o oposto. Unicamente o que pretendiam saber era se, para além da minha área de formação, que outras áreas eu gostaria ou tinha competências para integrar. Somente isto. Quando, finalizada as minhas opções, a senhora me diz Pronto, é tudo. Pode ir embora.  admito que não sabia se haveria de rir ou chorar. Deixei fugir um suspiro e um pequeno riso nervoso perguntando-lhe se era mesmo necessário aquela convocatória. Quiçá tenha sido um pouco negativo mas, para quem está desempregada e é obrigada a fazer uma viagem de autocarro, dispensando o valor de cinco euros para uma questão que, em primeiro lugar, já lhe tinha indicado na anterior visita e, em segundo, que muito bem poderia ter sido colocada via email ou telefonema, torna-se absolutamente ridículo. A verdade é que, não me consegui controlar em questioná-la sobre a necessidade de tal convocatória. 

 

Imagino-me, daqui a uns três meses, a receber uma nova convocatória para, sei lá, saberem se sei fala inglês, francês e espanhol. Ou, para tornar as minhas aventuras com o IEFP ainda mais ridículas, para saberem em que empresas/instituições estagiei... porque, desengane-se quem julga que ficou a indicação de qual a empresa de recursos humanos em que estagiei.

 

Infelizmente, a verdade é que preciso de me manter inscrita, embora não entenda para que raio serve... afinal, para que serve o IEFP?

 

subsidio-de-desemprego-como-ter-direito.jpg

companhia literária...

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
| A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. Fernando Pessoa. |