Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

... nasce do desejo inconstante de partilhar um pouco de mim e do que sou numa espécie de diário. Resumo-me em: Maria, 32 anos, signo gémeos, amante de livros, sonhadora, romântica, dramática q.b., viciada em chocolates.

Um Mar de Pensamentos

... nasce do desejo inconstante de partilhar um pouco de mim e do que sou numa espécie de diário. Resumo-me em: Maria, 32 anos, signo gémeos, amante de livros, sonhadora, romântica, dramática q.b., viciada em chocolates.

Até quando? Sobre o racismo e outras barbaridades...

Pensei muito antes de escrever sobre as próximas palavras, porque nada tem haver comigo mas mexeram imenso comigo. Referem-se a uma pessoa que eu conheci à algum tempo e julgava nunca ouvir tais barbaridades. 

 

 

Jovem, vinte e dois anos. Futuro licenciado em Direito, futuro advogado quiçá, como ele acredita, juiz. Activo. Membro de um partido político. Fiel aos seus ideias e aos do seu partido.

Porém, como em quase tudo, existe um 'mas'...

Preconceituoso. Racista. Xenófobo. Não aceita que a liberdade e a diferença de uma minoria: a dos homossexuais. Odeia pretos... exactamente, odeia-os. Por ele, todos seriam exterminados. Porque? Não sei...! Sobre os primeiros, infelizmente até consigo entender o motivos, sobre os segundos, seja quais forem os motivos, esses não me me entraram na cabeça. Sobre os primeiros, argumenta que a sociedade não esta preparada para aceitar homossexuais; sobre os segundos nem sequer quis saber os motivos... Estamos em pleno século XIX! Por isso, por muito que tente, não entendo as razões para um ser humano não aceitar outro apenas e exclusivamente pela cor. 

Não, ele não nasceu numa família rica, num berço de ouro como muitos que eu julgava possuírem este pensamento tão retrógrado. Nasceu e cresceu numa aldeia, numa família humilde, simples e trabalhadora. Não, não é membro daqueles partidos de extrema direita com ideias bárbaros e agressivos mas quiçá se encaixa-se bem...

Estamos no ano 2014. Julgava que as diferenças de cor tinham ficado esquecidas no passado. Enganei-me... redondamente enganada. vinte e dois anos! Já nem falo na questão dos estudos e da sua futura categoria profissional... nem sequer quero saber que mais ódios trará aquele ser humano.

Até quando existiram pessoas assim?!

The Voice Portugal

O problema do The Voice Portugal é, sem dúvida, estar no canal errado.

 

É isso e o Anselmo Ralph como mentor... A propósito, já consideraram a hipótese de o dito ser acompanhado de legendas? Juro que, por muito que tente, por estes lados não se entende nada.

O meu blog é neutro em CO2!

Inicialmente, nos primeiros tempos em que comecei a escrever por aqui, não dava muita importância à questão das estatísticas. Com o tempo, a minha curiosidade sobre esta ferramenta cresceu e, volta e meia, lá vou eu cuscar as origens das visitas ao blog... assim, quando descubro um novo, lá vou matar a curiosidade (embora deixe sinal da minha passagem, ora por preguiça, ora porque não encontrei uma forma de intervir).

Esta semana deparei-me com a visita de uma jovem de 15 anos, a Beatriz do blog Delicate Note, tendo roubado a minha atenção este post.

 

 

As questões ambientais sempre despertaram a minha atenção, portanto, não poderia deixar de passar em lado esta iniciativa e deixar o meu contributo.

O Gesto Verde é uma iniciativa brasileira que visa plantar árvores através da colaboração dos bloggers. Isto porque, segundo esta iniciativa,

 

 

Um internauta produz, em média, cerca de 0,02 gramas de CO2 por exibição de página. Considerando que um blog geralmente recebe em torno de 15 000 visitas por mês, isso resulta em 3,6 kg de CO2 emitidos por ano.

 

Por outras palavras,

 

Colocando o selo “O meu blog é neutro em CO2″, você colabora com a restauração da biodiversidade brasileira e neutraliza a emissão de carbono do seu blog. Para cada blog que coloca o nosso selo, uma árvore é plantada."

 

É, igualmente importante acrescentar que o Gesto Verde colabora com uma rede internacional, tendo plantado mais de três mil árvores na Europa.

Portanto, a partir de hoje este é um blog neutro em CO2... um gesto que não custa nada.

 

gesto verde

Trabalho: desempregada.

Quando me perguntarem em que trabalho, qual o meu emprego, posso responder que o meu trabalho é desempregada? Posso?! É que adaptar o currículo, escrever cartas de apresentação e ler e responder a anúncios dão tanto trabalho como se estivesse efectivamente a trabalhar. 

 

 

É uma tarefa diária, árdua e penosa, sem folgas ou fins-de-semana. Maioritariamente das vezes, a única recompensa que recebemos é o silêncio de quem recruta e tão poucas são as vezes aquelas em que recebemos alguma resposta. Uma profissão desgastante e que, em situações prolongadas, pode levar a inícios depressão e a situações graves nas finanças pessoais. (falando apenas no meu caso)

O meu emprego, o meu trabalho, a minha profissão actual é desempregada!