Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

Qui | 04.06.15

JJ, o Judas.

M*
Quiçá seja por eu não ligar nem compreender nada de nada sobre futebol e muito de religião mas, admito que se me escapou aqui qualquer coisa ou dormir em excesso nos sermões da freira na catequese... então e resumindo, Jesus e judas são a mesma pessoa?      Por maior que seja a paixão de alguém e, pelo que se consta, (...)
Dom | 31.05.15

Sobre as incoerências futebolísticas.

M*
 Num café, enquanto se assiste ao jogo Sporting de Braga vs Sporting Clube de Portugal, um senhor declara:      - Eu prefiro que ganhe o Braga. É uma equipa do Norte, do Minho, e o Norte merece.   A esposa, enquanto lê o jornal, dispara:      - Mas, mas... mas tu és benfiquista e o clube é lá de Lisboa, homem!      - Benfiquista até morrer... pronto, eu não gosto do Sporting. - responde-lhe o marido.   Outro, que assiste ao jogo juntamente com o casal, mete a colher e diz:  
Ter | 26.05.15

Sobre o gravíssimo fanatismo... do meu irmão.

M*
Domingo. Final de dia. Regresso a casa depois de visitar a família. Rádio ligado num jogo de futebol. Quando perguntei ao meu irmão porque raio estavamos a ouvir o relato do jogo de equipas que nada nos dizem, reproduz-se o seguinte diálogo,   - É que eu quero que o União da Madeira suba de divisão. - Porquê? - Ah é que joga lá um gajo emprestado pelo Sporting! - Só podes estar a gozar comigo... é que só podes mesmo estar a gozar, meu! Tu bates mal... muito mal!   E, (...)
Qui | 25.09.14

Sobre o gravíssimo fanatismo...

M*
O meu irmão apareceu, à uns dias, na Sporting TV. Um bocadinho de nada, numa casa de adeptos, uma coisa minúscula que nem se notava. Quase teve um enfarte. Quase desmaiou. Quase tudo... Era tal o entusiasmo que quase chorava. O meu irmão, um homem quase feito, teimoso que nem uma mula, quase chorava por aparecer no Sporting TV. O grau de fanatismo do meu irmão é este. Grave, muito grave, certo? O meu irmão é o mesmo que, com uns 15 anos, ainda não sabia se queria ser portista, (...)