Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Sobre as previsões do futuro.


M*

16.10.14

Hoje, quando liguei a televisão, as imagens mostravam o programa com uma senhora muito bem disposta, sorridente e cheia de fé, incentivando os espectadores a ligarem para obterem as respostas às suas questões... E, dei por mim a pensar, afinal de contas, quem é que não gostaria de saber um pouco mais do seu futuro? Eu já soube do meu futuro duas vezes...

Ojala pudiera ver el futuro.jpg

No ano em que fiz 18 anos, numa tarde de Verão em pleno mês de Agosto, a minha mãe lá me conseguiu convencer a ir com ela consultar uma daquelas bruxas-astrólogas-cartomante-videntes ou lá como se chamam. Uma dessas pessoas que conseguem prever o futuro através das cartas. A minha mãe tinha uma amiga que as sabia ler e achava que seria importante para mim saber o futuro ou, no mínimo, se realmente entrava na universidade. Eu, que não queria ir porque não acreditava em nada daquilo, deixei-me convencer. No fundo e apesar do medo, eu queria saber o que ela tinha para me dizer. Sentia-me receosa e entusiasmada por saber um pouco do futuro. 

Uma vez em casa da referida senhora, aguardamos na sala, junto das imagens da virgem Maria, do Buda, da Sagrada Família e de tantos outros santos que não consegui reconhecer. A espera, um par de minutos, pareceram-me uma eternidade, sobretudo porque sentia que aquele museu de santos e mais sabe-se lá o que me condenavam por ali estar. Os nervos fizeram-se notar quando, à chegada da senhora, tropeço no tapete e quase me espalho no chão. Adiante...

A consulta revelou aquilo que, para mim, dificilmente conseguia sonhar ou acreditar até que acontecesse: novas amizades, a entrada na universidade, os bons resultados, o namorado, alertou-me para o facto de ser pouco confiante e mais qualquer coisa que já esqueci. As previsões, essas, eram para uns seis/sete anos e, a verdade, é que tudo isso acabou por acontecer no prazo que ela estipulará. 

À uns meses atrás, voltamos a consultar a mesma pessoa. Ao ver o meu desânimo por ter terminado o curso e ao não conseguir um trabalho, a minha mãe achou que seria interessante saber o que ela tinha para dizer. Aliás, a própria senhora pressionara a minha mãe para que lá fosse, segundo ela, tinha coisas importantes para me dizer. Quando lá cheguei, fui logo recebida (portanto, evitei a sala e os seus mil santos) e disse-lhe que apesar das coisas boas (e das más que ela não previu ou não mencionou) que me tinham acontecido, preferia manter-me na ignorância quanto ao futuro... mas, ao escutar o meu futuro profissional, quis saber do restante. Desta vez, não se limitou ao bom, mas mencionou um lado negativo do meu futuro. De certa forma, coisas que acontecem na vida de qualquer mulher, mesmo quando duvidamos que essas coisas algum dia aconteçam...

Não fui a única a, um dia, desejar saber mais sobre o futuro e cujas previsões coincidiram com a realidade. 

Acredito que nada acontece por acaso, que tudo tem o seu porquê e os seus motivos... mesmo das coisas más, existe sempre uma lição a retirar, que existem coisas impossíveis de não as viver.

Por muito que se deseje saber o futuro, nem que seja só um pouco, os riscos são elevados. Quero com isto dizer que, mesmo quando não tentamos pensar nas palavras de alguém que diz ver o futuro, não o conseguimos evitar. Basta um momento mais triste e as palavras daquela pessoa reaparecem na nossa mente e alma. Tentamos gerir os dias sem relembrar aquelas palavras mas, inevitavelmente acabamos por pensar se, a decisão importante daquele dia poderá influenciar o amanhã. Trabalhamos o presente pensando em não influenciar o futuro, procurando que não demore muito a acontecer. Agarrámo-nos à esperança daquelas palavras...

Talvez o texto seja um pouco confuso. Não à textos simples para coisas confusas. Esta coisa de querer saber do futuro é confuso... criam-se expectativas de algo que tarda em acontecer mas que, ainda assim, desejamos com toda a força. 

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D