Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Resoluções.


M*

03.01.17

Nunca fui dada a resoluções de ano novo. A verdade é que das poucas vezes que tracei planos para um novo ano antes de Janeiro terminar já eu desistirá dos mesmos. Provavelmente consideraram que alguém assim é fraco ou sem objectivos mas, na minha perspectiva, iniciar um ano focado em resoluções como emagrecer é um bocadinho tonto, ou seja, não deve ser o novo ano o responsável por isso mas sim nós mesmos numa qualquer altura... porque novos começos somos nós que os fazemos.

 

Não tenho planos para o novo ano mas decidi, por estes dias, que está é a melhor altura para me lançar nos objectivos de poupar mais, ler mais, escrever mais. Comecemos pelo último objectivo...

 

O blogue, este diário, nasceu no início do ano de 2014, por necessidade de desabafar e escrever o que me vai na alma. A data, uma mera coincidência, marcou-me pelas amizades que nasceram da escrita, pelos ensinamentos e lições, pela partilha de livros e do prazer de ler, pelas conquistas que alcancei nos 3 anos de blogue. É certo, porém, que a meio do ano anterior a escrita tornou-se praticamente esquecida e inexistente em virtude de um trabalho extremamente cansativo fisicamente - e no qual ainda me mantenho - mas, graças a incentivos de alguém importante, decidi retomar algo que tanto prazer me deu e dá. Quero escrever mais porque, a verdade é somente esta: eu sinto mesmo falta de escrever e de me sentir lida.

 

Ler mais. Eu sempre li muito mas, tal como o anterior motivo, a verdade é que 2016 ficou à quem das minha expectativas. A culpa não é do ano ou totalmente do trabalho que tenho, mas de mim e da falta de vontade que às vezes se apoderava... e é precisamente isso que pretendo combater. Conheci, a meio do marcante ano de 2016, o "meu" menino a quem eu, apesar de todos os contras e da minha apatia para a leitura, acabei por incutir o gosto de ler... e entre os dois nos incentivamos a ler.

 

O objectivo de poupar não é de agora, é um plano antigo que procuro implementar ao longo dos dias. A verdade é que a necessidade de crescer, de me tornar mais responsável e independente implicam que aprenda a gerir mais e melhor o meu salário, apesar de todos os progressos. Esperemos que os próximos dias, semanas e meses sejam de consolidação de objectivos antigos que não nasceram em noites de passagem de ano. 

 

Não são resoluções mas é a isto que me proponho para o novo ano que se avizinha... que 2017 seja um ano aninda melhor do que aquele que terminou.

A verdade das saudades de escrever.


M*

05.07.16

A verdade é que eu sinto saudades de escrever. A verdade é que, igualmente e tristemente, não tenho conseguido escrever. Falta-me o tempo; ou saber organizar-me. Falta-me a vontade; ou a paciência de quem sente o desgaste físico de um trabalho esgotante. Falta-me algo. Escrever. Sinto falta de escrever: sobre mim, sobre as minhas leituras, sobre os meus mil e uns pensamentos. Ler. Ler livros, partilhar leituras, ler quem se relê nas minhas palavras. A verdade é que regresso... ou procuro regressar àquilo de que tanto sinto falta. Amanhã escrevo sobre livros. Hoje escrevo sobre saudades.

 

nknldr

 

2016.


M*

31.12.15

Não gosto da passagem de ano, ou seja, é uma celebração que pouco me diz. Não acredito que seja a mudança de um número na terminação final de uma data que irá mudar uma vida. Não escrevo objectivos ou resoluções. Na verdade, sobre este último aspecto, é algo que não faço desde os meus (mais coisa menos coisa) dezoito anos. O que é, no fundo, isto da passagem de ano? A alteração na forma como escrevemos a data. Uma passagem onde os excessos são permitidos com desculpas de mudança. Resumidamente, é isto que significa mudar o ano...

 

11-ideias-para-a-passagem-de-ano-567bde5598fdd.jpg

 

A minha passagem de ano será a ler. Foi-o noutras mudanças e será na companhia de um livro que celebrarei a mudança de data. A celebração, para mim, pouco significado possui e, embora eu não acredite em desejos de ano novo, confesso que preciso de uma mudança. É contraditório mas acredito - ou preciso de acreditar, a verdade é que se trata de uma esperança estranha - que dois mil e dezasseis será o tal ano das mudanças... aquelas pelas quais esperava este ano e não chegaram. Sempre me ensinaram que as tempestades não são eternas e que depois de maus tempos, alguma coisa acontece e a bonança encontra o nosso caminho... para lá da mudança na forma como escrevemos uma data, quero realmente acreditar que coisas boas cruzaram  o meu caminho. Que dois mil e dezasseis seja um ano de conquistas e mudanças... 

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D