Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

Ter | 12.01.16

É estranho, Vida.

M*
A vida é um caminho estranho. Dou comigo, sem o desejar, a imaginar como seria a minha vida presente se nas pequenas escolhas do dia-a-dia de um passado tivesse optado por outro caminho. Os tais E Se... da vida.   Lembro-me, em menina, de desejar nunca crescer. O mundo dos adultos era assustador, chato, aborrecido. Queria permanecer menina. Não me imaginava mulher carregada de responsabilidades. Não tinha presa em crescer. Não queria, nunca quis, ter dezoito anos para tirar a carta (...)
Seg | 25.05.15

Para ti,

M*
... que moras no futuro, uma carta para que me possas compreender.   Não te conheço. Não sei quem és. Não sei onde te encontrar. Imagino-te. Não sei o teu nome, mas quero acreditar que o conheço. Não sei qual será a cor dos teus olhos, mas imagino-os profundos. Não sei quais os teus sonhos, gostos ou caminhos que trilhastes mas, gosto de pensar que te conheço. Imagino-te. Sonho-te. Decifro-te. Não sei quem serás, tu que moras no futuro e, quiçá, já nos cruzado no passado, (...)
Dom | 15.03.15

Teorias da mais nova.

M*
Domingo, almoço em família. Depois do silêncio, a minha irmã mais nova reclama a atenção para si e anuncia a sua mais recente teoria,   - O J. vai-se casar com a V. porque esta completamente louco por ela. Tu, mana, tenho uma teoria sobre quem será o teu futuro namorado... - Aí sim?! Conta lá... vai sair asneira! - É simples. Tu vais acabar com um cromo dos computadores. Junta-se a croma dos livros e o cromo dos pc's e família feliz! - Hum?! - Ora, antes do B., tiveste aquele (...)
Qua | 21.01.15

Dizem que,

M*
quando não conseguimos dormir à noite, é porque estamos acordados no sonho de alguém. A ser verdade, tenho a dizer-te que és o meu ladrão mais descarado. Roubas-me o sono para me teres nos teus sonhos. E, depois, quando me recupero, invades o meu sonho sem pedir qualquer permissão. É em ti que descanso e recupero o sono que me roubaste, enquanto me aconchegas em ti e brincas com os meus cabelos. Noutras noites, entras com pés silenciosos, quase nem te sinto, e abraças-me num (...)