Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

Dia Um. Livro(s) preferido(s).

É-me difícil responder apenas um livro. Acredito que, para dizer a verdade, ainda não encontrei o livro ao qual posso dizer algo do género como Este é o livro da minha vida ou Parece que foi exactamente feito para mim. Provavelmente esse livro nem existe e não passe, esta minha ideia, de um devaneio de uma sonhadora. Mas, talvez ele ainda esteja para ser escrito porque, gosto de pensar que todos nós, amantes da leitura, em algum momento tropeças naquele livro, o tal, o livro preferido... tal como sonhamos encontrar o tal amor.

 

Para evitar uma lista extensiva de todos os meus livros favoritos, eis o meu top seis, sem qualquer ordem ou preferência,

 

A Sombra do Vento

Carlos Ruiz Zafón

a-sombra-do-vento.jpg

O Jogo do Anjo e Marina, do mesmo autor, encontram-se na minha lista de livros preferidos. Porém, este foi o primeiro livro que li do escritor barcelonês e, pela escrita mágica, envolvente e fascinante, apaixonei-me. Reuni todos os seus livros que, tal como todos os meus livros, trato com imenso carinho e aguardo ansiosamente que Carlos Ruiz Zafón escreve um novo livro. 

 

Mil Sóis Resplandecentes

Khaled Hosseini

01040386_Mil_Sois_Resplandecentes(RL).jpg

O escritor Khaled Hosseini, nascido no Afeganistão, tornou-se num dos meus escritores favoritos. Li os seus três livros editados até à presente data e, todos eles transmitem mensagens fortes e inesquecíveis. Mil Sóis Resplandecentes é, seguramente, dos três livros, o mais forte, tocante e revoltante. Se, por um lado é uma viagem à realidade histórica e social de um país distante, sempre em permanente conflito, por outro, leva-nos a conhecer a dura realidade de ser mulher num país em constante mudança. É, quiçá, um dos livros mais duros que já li, com passagens que ainda hoje mexem e me tocam sobre o problema da violência sobre mulheres mas, com uma mensagem enorme... de amizade, amor, luta mas, acima de tudo, o da esperança. 

 

Estrada da Noite

Kristin Hannah

1054333_1343819328.jpg

 Estrada da Noite é, provavelmente, daqueles livros cuja mensagem jamais esqueceremos: o perdão. Jude vive para os filhos, os gémeos Mia e Zach, e para o marido. Lexi é uma jovem que nunca conheceu o verdadeiro significado de família e entrará na vida de Jude e dos gémeos, transformando-a irreparavelmente. A tragédia marcará o destino de Jude e Lexi, onde só o amor e o perdão conseguirá salvar as duas. 

 

Para A Minha Irmã

Jodi Picoult

image17195889.jpg

Uma parte da minha vida, da minha adolescência, foi longe da companhia dos livros. Lia revistas juvenis e, mais tarde, quando entrei no ensino secundário, habituei-me a comprar revistas como a Visão ou a Sábado. Porém, livros, esses, continuavam a estar longe da minha rotina... bastava-me os manuais escolares. Quem, todavia, não achava grande graça aos poucos hábitos de leitura da turma era, como facilmente se descobre, a professora de português. Decidida a mudar o cenário, obrigou-nos, durante um tempo, a apresentar livros sobre pena de nos descer a nota. Numa dessas apresentações, recomendou-me que lesse este livro, Para A Minha Irmã. Confesso que, na altura não o li, li-o enquanto me tentava adaptar à nova vida académica e à cidade, antes de todos os inúmeros trabalhos e, de todos os livros que já li dela, quatro - neste momento, estou a ler o mais recente e o meu quinto dela -, e este é inevitavelmente o meu preferido. Foi o primeiro, o mais tocante, o mais cativante.

 

A Filha da Minha Melhor Amiga

Dorothy Koomson

image.jpg

 A Filha da Minha Melhor Amiga é um dos livros mais enternecedores, cuja história me fez rir e chorar. Provavelmente, é neste livro que encontro a personagem que mais se assemelha a mim, Kamryn, em sentimentos e sonhos - a par de Susan, a personagem de Nunca Digas Adeus de Lesley Pearse. 

 

O Principezinho

Antoine de Saint-Exupéry

6666158_chQQJ.jpg

Não preciso, julgo eu, de explicar o porquê de constar nesta lista... quem é que não conhece a bela história O Principezinho

 

É uma lista que se altera sempre, nunca é exactamente igual. Novas leituras, novos escritores, levam-nos a descobrimos personagens, histórias e sentimentos que nos fazem apaixonar.

 

Se, para mim, escolher apenas seis livros foi uma tarefa complicada, deixando de fora José Saramago, Isabel Allende ou Lesley Pearse, imaginem se tivesse de escolher apenas e somente um livro... tarefa, certamente, impossível. 

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, nos próximos quarenta e cinco dias - exactamente, 45 - todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Nos próximos quarenta e cinco dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias. 

8 comentários

Comentar post