Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Dia Quarenta. Autor/a(s) cujo talento invejo.


M*

09.06.15

Inveja é, para muitos, uma palavra negativa, como se estivesse carregada de ciúmes. Para mim, o significado de inveja assume um lado negativo e, evidentemente, um lado positivo. O negativo é lógico, facilmente perceptível e tema para outra conversa  mas, a inveja positiva é, para mim, aquele talento que eu não me importaria de ter mas  que, evidentemente, fico contente por saber que ele existe. Compreensível? Um dia, quem sabe, retomo o pensamento.  

 

Portanto, pudesse eu ter algum talento e, amaria ser dona do talento de...

 

Khaled Hosseini

khaled-hosseini.jpg

 Nasceu em Cabul, Afeganistão, em 1965. A sua família encontrava-se em Paris quando, em 1980, se deu a invasão soviética, tendo pedido asilo político aos EUA, onde o autor vive actualmente. Formado em Biologia e Medicina, publicou em 2003 o seu primeiro livro, O Menino de Cabul, que rapidamente se tornou um enorme sucesso a nível internacional. Nesse ano, com 38 anos, regressou ao Afeganistão e a Cabul, onde diz ter-se sentido "um turista no seu próprio país" - sentimento bastante patente nos seus livros.

 

Em 2006, Hosseini foi nomeado Embaixador da Boa Vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. Em 2007 lançou Mil Sóis Resplandecentes. O seu mais recente romance, E as Montanhas Ecoaram, foi vendido para quarenta e dois países. Os três livros de Khaled Hosseini venderam mais de 40 milhões de exemplares em todo o mundo. E As Montanhas Ecoaram venceu, em 2013, o prémio Goodreads Choice Awards na categoria de melhor ficção.

 

Os livros relembram um Afeganistão livre de bombas e pensamento mais liberal, o antes da invasão soviética e dos talibãs e o sentimento de quem se viu obrigado a abandonar o país onde nasceu...

 

Julia Navarro

1389550429990.jpg

 Nasceu em Madrid, Espanha, em 1953. Jornalista de profissão, Navarro cimentou a sua carreira na imprensa escrita, rádio e televisão. Escreveu obras de teor político e, em 2004, publicou o primeiro romance, A Irmandade do Santo Sudário, atingindo os primeiros lugares de venda um pouco por todo o mundo; o segundo romance, A Bíblia de Barro, publicado em 2005, consolidou o êxito junto do público e da crítica. As duas obras juntas venderam, até à presente data, mais de dois milhões de exemplares, publicados em mais de vinte e cinco países (como Coreia, Japão ou China).

 

No ano de 2007, publicou O Sangue dos Inocentes, em 2010, Diz-me Quem Sou - livro que aguarda a minha leitura - e, o mais recente romance, em 2013, Dispara, Eu Já Estou Morto - opinião aqui.

 

Os seus romances traduziram-se em conceituados prémios. A adaptação do primeiro romance, A Irmandade do Santo Sudário, foram vendidos, encontram-se em fase de produção para adaptação a cinema. 

 

José Saramago

Saramago-capa-site.jpg

 Nasceu na aldeia de Azinhaga, Golegã, em 1922 e, dispensa quais quer apresentações. Autor de mais de 40 títulos, Saramago é dos um dos escritores portugueses mais conhecidos em todo o Mundo - e, quem não souber quem é este grande senhor da escrita nacional, faça favor de ir ao amigo google -, Prémio Camões, 1995, e Prémio Nobel da Literatura, 1998. Faleceu em 2010, na ilha de Lanzarote, Espanha. 

 

Jodi Picoult

Picoult1-dl_jpg_610x343_crop_upscale_q85.jpg 

 Nasceu em Nova Iorque, EUA, em 1966. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa correctora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Premiada com o New England Book Award, em 2003, pela totalidade da sua obra.  

 

Dos cerca de vinte livros publicados por Picoult, apenas quinze se encontram traduzidos à língua portuguesa e, destes apenas li quatro, a saber: Para A Minha IrmãTudo Por AmorNo Seu Mundo e o mais recente Tempo de Partir; encontro-me a ler o meu quinto livro dela, Ilusão Perfeita.

 

Vive em New Hampshire com o marido e os três filhos. 

 

Carlos Ruiz Zafón

Carlos-Ruiz-Zafon-please-credit-Isolde-Ohlbaum.jpg

 Nasceu em Barcelona, Espanha, em 1964. O seu primeiro romance, O Princípe da Neblina, publicado em 1993, vendeu mais de cento e cinquenta mil exemplares em Espanha, conquistou o prémio Edebé. Posteriormente, publicou mais quatro romances, dirigidos ao publico juvenil, O Palácio da Meia-NoiteAs Luzes de Setembro e Marina. Porém, foi com A Sombra do Vento, publicado em 2001, que o escritor espanhol se tornou uma revelação literária. O livro foi traduzido em mais de trinta línguas e publicado em mais de quarenta países, bem como finalista em vários concursos literários espanhóis. Em 2008 publicou, O Jogo do Anjo, o segundo livro da saga O Cemitério dos Livros Esquecidos e, mais recentemente, o último livro da trilogia, O Prisioneiro do Céu

 

Os livros de Carlos Ruiz Zafón fazem dele um dos escritores contemporâneos espanhóis mais bem sucedido, com obras publicadas em mais de quarenta países e trinta línguas. A Sombra do Vento vendeu, desde o ano da sua publicação, mais de 6.5 milhões de exemplares.

 

Presentemente a viver em Los Angeles, EUA, Zafón trabalha num novo romance e escreve roteiros para cinema.  

 

Lesley Pearse

livro9.jpg

 Nasceu em Rochester, Inglaterra, em 1945. Numa dessas minhas aventura literárias descobri Lesley Pearse, através de Nunca Me Esqueças. Uma das escritoras mais vendidas em Portugal, Lesley Pearse nasceu na Inglaterra, país onde os seus romances são dos mais vendidos e a sua obra está traduzida em mais de trinta línguas. A vida da própria escritora é uma grande fonte de inspiração para os seus livros, onde os sentimentos e as suas experiencias de vida transformam as personagens mais vivas e humanas... quer esteja a escrever sobre a dor do primeiro amor, crianças indesejadas e maltratadas, adopção, rejeição, pobreza ou vingança, uma vez que conheceu tudo isto em primeira mão. Ela é uma lutadora, e a estabilidade e sucesso que atingiu na sua vida deve-os à escrita. As suas três filhas, os netos, os cães e a jardinagem trouxeram-lhe uma grande felicidade.

 

A morte da mãe, com apenas 3 anos, em circunstâncias trágicas, opera a primeira grande mudança na vida de Lesley: ela e o irmão mais velho são colocados separadamente em sombrios orfanatos, uma vez que o pai se encontrava em serviço militar. Três anos mais tarde, o pai regressa, casado com uma ex-enfermeira, reunindo os irmãos e, acrescentando-lhes mais dois novos irmãos adoptivos. A família torna-se família de acolhimento. Lesley abandona a casa da família aos 16 anos para se tornar ama e viver em estúdios cheios de humidade. Consequência da falta de afecto e necessidade constante de procura por amor, leva-a a escolhas e decisões erradas em relação ao sexo oposto: com apenas 20 anos casa-se, um casamento de curta duração. Conhece o segundo marido, um músico e escreve o primeiro romance, Georgia, inspirado na vida do segundo marido, nas discotecas e no estilo de vida da época. A primeira filha de Lesley nasce nesta altura mas, graças à vida de ambos, o segundo casamento termina quando a criança tinha quatro anos. Do terceiro casamento nascem mais duas meninas e uma vida feliz: Lesley toma conta crianças, escreve contos e gere uma loja de presentes. Porém, a recessão dos anos 90, fecha-lhe a loja, deixando-a atolada em dívidas, o orgulho ferido e um casamento de dezoito anos terminado.

 

“A escrita foi a minha salvação”, afirma a romancista. “Tara, o meu segundo livro, foi finalista do Romantic Novel of the Year Award e eu sabia que ia no bom caminho.”

 

Segue o Coração, publicado em 2007, sobre a história americana, consagrou-a como escritora de romances históricos. O conhecimento adquirido através do desenvolvimento daquele livro, onde leu mais de duzentos livros, entre viagens e visitas a museus, levou-a a escrever sobre a corrida ao ouro americano, em A Melodia do Amor. Dos cerca de vinte livros publicados em Inglaterra, apenas nove se encontram traduzidos a português - e, destes, li três (Nunca Me Esqueças, Nunca Digas Adeus e A Melodia do Amor) e, em breve, Segue o Coração

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

 O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, durante quarenta e cinco dias, todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Iniciado a 1 de Maio de 2015 e durante 45 dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D