Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

A Sociedade dos Sonhadores Involuntários de José Eduardo Agualusa.


M*

26.09.17

9789897223327.jpg

 Um jornalista angolano, uma artista plástica moçambicana, um neuro-cientista brasileiro e um hoteleiro, antigo guerrilheiro, com um passado obscuro e sombrio são os protagonistas deste romance de Agualusa. O que existe em comum às quatro personagens? Os sonhos. Daniel, o jornalista, sonha com pessoas que não conhece. Moira, a artista, encena e fotografa os seus sonhos. Hélio, médico, filma os sonhos dos seus pacientes. Hossi, o ex-guerrilheiro, tem sonhos estranhos e misteriosos. O universo dos sonhos une as personagens, numa Angola em mudança.

 

A Sociedade dos Sonhadores Involuntários é, mais do que um romance sobre o valor e o poder dos sonhos, é uma crítica e social à realidade angolana. É, por um lado, a crítica àqueles que no passado lutaram pela independência da sociedade angolana e que, no presente, se resignam ao regime. É, por outro, uma homenagem de Agualusa aos jovens que sonham e lutam pela democracia e liberdade plena. É um livro de enorme beleza e coragem, ao qual é impossível ficar-lhe indiferente.

 

José Eduardo Agualusa não me era um escritor totalmente desconhecido. Trata-se do meu segundo encontro literário com o escritor angolano. A Vida No Céu, outro romance utópico sobre sonhos, marcou-me profundamente pela sensibilidade e beleza de escrita. Assinalei-o, desde essa leitura, como um autor a reencontrar. E, A Sociedade dos Sonhadores Involuntários continua marcado pela delicadeza, beleza, criatividade e coragem do escritor. Agualusa é, de facto, um tradutor de sonhos - como Mia Couto o apelida na contra-capa do livro -, um poeta de sonhos, um autêntico sonhador... mais do que sonhar, José Eduardo Agualusa relembra-nos que cada um de nós tem o dom de mudar o mundo. 

 

O medo destrói as pessoas.

(...)

O medo não é uma escolha. Não há como evitar sentir medo. Contudo, podemos escolher não nos rendermos a ele. Eu e os meus companheiros escolhemos lutar contra o medo.

___

 

Sinopse:

O jornalista angolano Daniel Benchimol sonha com pessoas que não conhece. Moira Fernandes, artista plástica moçambicana, radicada em Cape Town, encena e fotografa os próprios sonhos. Hélio de Castro, neurocientista brasileiro, filma-os. Hossi Kaley, hoteleiro, antigo guerrilheiro, com um passado obscuro e violento, tem com os sonhos uma relação ainda mais estranha e misteriosa. Os sonhos juntam estas quatro personagens num país dominado por um regime totalitário à beira da completa desagregação.
A Sociedade dos Sonhadores Involuntários é uma fábula política, satírica e divertida, que desafia e questiona a natureza da realidade, ao mesmo tempo que defende a reabilitação do sonho enquanto instrumento da consciência e da transformação.

 

Autor: José Eduardo Agualusa

ISBN: 9789897223327

Edição ou reimpressão: Maio de 2017

Editor: Quetzal Editores

Idioma: Português

Páginas: 280

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D