Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

5 | Da minha estante... A Mulher Má.

Capa A Mulher Má.jpg

 A Mulher Má transporta-nos até Barcelona, de 1912, onde crianças desaparecem sem deixar qualquer tipo de rasto, espalhando-se medos e boatos de um demónio, monstro ou vampiro. A polícia e autoridades tentam abafar o caso e evitar o alarme social: tratam-se de meros filhos de prostitutas que não denunciam os desaparecimentos. Mas, para o inspector Moisès Corvo, dono de um sexto sentido peculiar, não se tratam apenas de boatos infundados, investigando o cadáver encontrado numa viela estreita e sem um pingo de sangue e que déspota o início do policial, bem como o desaparecimento das crianças.

 

Marc Pastor baseia-se na história verídica de uma das mais cruéis serial killers que a Espanha conheceu, Enriqueta Martí, conhecida como a vampira de Barcelona.

 

Para além do título, o facto mencionar Carlos Ruiz Zafón, de quem sou fã, levou-me a comprar este livro (em segunda mão). De facto, Pastor assemelha-se a Zafón, numa narrativa fluida e cuidada mas envolvente e cativante, capaz de prender a atenção do leitor e, como no meu caso, de desejar devorar o livro para conhecer o final. 

 

Li o livro em aproximadamente dois dias. Não conhecia a história de Enriqueta e confesso que esperava conhecer um pouco mais da personalidade, dos motivos para tamanhas atrocidade. A verdade é que, na época, pouco se conseguiu averiguar sobre a vampira de Barcelona, assassinada pelas colegas reclusas da cadeia onde se encontrava. Ainda assim, uma leitura intensa e didáctica que, recomendo aos amantes dos romances policiais. 

 

(Mais sobre o livro e o autor em Topseller)

17 comentários

Comentar post