Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

Eu e os Filmes, 7/30.

19334209_mk2N1.jpg

 

Dia Sete 

Já vi muitas vezes...

 

Um Funeral à Chuva é, definitivamente, o filme que já assisti mais vezes.

 

  

A primeira vez que assisti a este filme foi por surpresa de amigos: o filme já não estava disponível nas salas de cinema e eu várias vezes mencionei a desilusão e tristeza por não o ter assistido na época; sem o saber, o filme regressou à cidade, a uma sala menos conhecida e divulgada, juntamente no meu aniversário, portanto, como prenda, os meus amigos levaram-me a assistir Um Funeral à Chuva. A segunda vez que o vi foi com o meu ex-namorado que maldizia os filmes portugueses e a este se rendeu (e que certamente, no caso de andar desse lado, já me identificou), a vez seguinte foi com a minha irmã mais nova e uma nova vez na companhia de um amig. Voltei a assistir uma quarta vez, sozinha... creio que, ao todo, vi este filme umas cinco ou mais vezes. 

 

Não é, de todo, o melhor filme a que já assisti. Existem falhas diversas porém, tendo em conta que o filme foi realizado sem qualquer apoio financeiro, apenas o desejo de diversas pessoas em tornar realidade o argumento, notei o esforço de equipa e actores para tornarem as falhas menos visíveis.

 

Um filme sobre a amizade, o passado, o amadurecimento e a redescoberta de elos adormecidos. Revi-me em cada uma das personagens, imaginei o presente da época e o futuro através daqueles protagonista e, a verdade, é que o futuro presente é deverás semelhante com o do filme...

 

captura-de-ecra-2010-06-02-18-05-20.png

7ad69fc6db164b34d6b71bf7757a5deb96eee.jpg

 

É, resumidamente, impossível não o recomendar... e estou a precisar de, novamente, o rever.

 

---

 

O desafio Eu e os Filmes iniciou-se a dia 1 de Abril, pelas 15 horas e conta com as participações de AlexandraMulaSofiaAna SofiaDrama QueenMafaldaMagdaJustSmileFatia MorJPAndy BloigGirl About TownRuteNathyAna Rita GarciaCaracolJoana e Bruxinha.

O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón.

o jogo do anjo.jpg

 O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón, segundo volume da trilogia O Cemitério dos Livros Esquecidos, é uma trama intensa e delicada, onde reencontramos velhas personagens d' A Sombra do Vento e novas e importantes personagens que apimentam a narrativa e a tornam marcante.

 

David Martín é a personagem principal de um livro recheado de mistérios. Homem apaixonado pelas letras e dono de um talento para a escrita inigualável, o destino de Martín cruza-se com o de um misterioso editor francês que, a troco de fama, saúde e dinheiro, lhe propõe que escreva um livro para si. O jovem aceita a proposta do estranho admirador Andreas Corelli longe de imaginar que tal lhe roubaria os bens mais preciosos da sua vida: o amor de Cristina e a amizade de Isabella. 

 

Zafón, neste segundo volume, recupera algumas - na verdade, não muitas personagens como no terceiro volume - personagens do primeiro livro e dá-nos a conhecer a jovem Isabella, a mãe do protagonista do primeiro volume, Daniel Sempere, bem como o seu avô e traços da personalidade do seu pai. Isabella é comunicativa, energética mas extremamente leal e amiga... uma amizade pura nasce entre a jovem e David. Na verdade, o segundo volume é a história da livraria Sempere e Filhos, local de elo dos três livros.  

 

- Não tenha medo, senhor Sempere, que os livros são a única coisa no mundo que não se rouba.

 

Releitura de 2014, O Jogo do Anjo foi, na época como agora, e apesar de todo o carinho que tenho pelo primeiro volume, A Sombra do Vento, o meu livro favorito da saga. Intenso, dramático e mais misterioso que o primeiro livro, senti verdadeira empatia e familiaridade com os sentimentos de David Martín. A realidade é que A Sombra do Vento e O Jogo do Anjo são narrativas diferentes, cuja histórias embora se interliguem entre si, igualmente se afastam... é difícil explicar-me porque, na época, fiquei com enormes questões na cabeça sobre David Martín que só vi resolvidas no terceiro volume, O Prisioneiro do Céu, porém e uma vez que se trata de releitura, já li os três livros da saga, conheço o destino e a verdade sobre as personagens, tornam-se complexo explicar-me. 

 

- Sabe o que têm de melhor os corações despedaçados? - perguntou a bibliotecária.

Fiz-lhe sinal negativo.

- Só se podem despedaçar uma vez. Tudo o resto são arranhões.

 

Por outro lado, Zafón é extraordinário na escrita e na forma como descreve os cenários e os traços de Barcelona... é como se de facto estivéssemos naquela cidade em meados do século XX. Uma escrita deliciosa e envolvente, o escritor possui o dom invejável da escrita.

 

Ergui o olhar para a imensidão do labirinto.

- Como se escolhe só uma livro entre tantos?

Isaac encolheu os ombros.

- Há quem prefira acreditar que é o livro que nos escolhe a nós... o destino, por assim dizer.

 

O Jogo do Anjo é uma história sobre a magia da escrita e o poder dos livros. Recomendo-o para os fãs de mistérios, magia dos livros e drama. 

 

O segundo volume da saga O Cemitério dos Livros Esquecidos foi uma leitura conjunta das bloggers Pandora,  JP, NathyCristina, Magda e Just.

 

Não há nada no caminho da vida que não saibamos já antes de o iniciar. Não se aprende nada de importante na vida; apenas se recorda.

 

___

 

Título Original: El Juego del Ángel, 2008

Autor: Carlos Ruiz Zafón, Espanha

ISBN: 9789722037075

Páginas: 576

Editora: Dom Quixote, 2008

Sinopse:

Na turbulenta Barcelona dos anos de 1920, um jovem escritor obcecado com um amor impossível recebe a proposta de um misterioso editor para escrever um livro como nunca existiu, em troca de uma fortuna e, talvez, de muito mais.

Com um estilo deslumbrante e impecável precisão narrativa, o autor de A Sombra do Ventotransporta-nos de novo à Barcelona de o Cemitério dos Livros Esquecidos para nos oferecer uma aventura de intriga, romance e tragédia, através de um labirinto de segredos, onde o encantamento dos livros, a paixão e a amizade se conjugam num romance magistral.