Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

Uma Paixão Chamada Livros, 35/40.

Dia Trinta e Cinco

 

imagem desafio livros.jpg

 

Pior hábito enquanto leitor...

 

Confesso-me: tenho vários péssimos hábitos enquanto leitora.

 

Não significa, no entanto e com isto, que o amor que sinto e nutro pelos meus livros seja menor. A verdade é que existem hábitos que se enraízam em nós, como comer enquanto usamos o computador, e isto não faz de quem assume o hábito pior leitora... e eu, confesso, precisava de encontrar estratégias para ultrapassar um dos meus piores hábitos.

 

O primeiro é que, enquanto estou a ler e tal como o faço usando o computador, vou comendo ou bebendo. Sempre, obviamente, com cuidados acrescidos e, felizmente - e que o diabo seja surdo, cego e mudo -, nunca tive qualquer problema. A única vez em que um livro meu sofreu com líquido foi culpa de um amigo que, não dando por isso, entornou o copo de água sobe a mesa onde o livro e o meu tablet se encontravam. Ambos sobreviveram mas, instintivamente, a minha preocupação fundamental foi retirar o livro do contacto com a água, o que chocou os meus amigos porque, para eles, a minha preocupação primária deveria ser o tablet... eles, coitados, nunca compreenderam a minha paixão pela leitura.

 

O segundo mau hábito enquanto leitora é o de andar sempre com um livro na mala sem qualquer protecção. Uma ou outra ocasião, admito-o, um livro ficou sujo ou marcado mas, modo geral, é-me indispensável trazer sempre um livro na mala. É como se me falta-se algo. Bem sei que não é o mais indicado que, no mínimo, deveria ter uma capinha para os proteger mas, para mim, deixá-lo em casa também não é a solução. Procuro, no entanto, ter em atenção às canetas/batons/chaves e garrafas de água, separando as primeiras para pequenos compartimentos e, as segundas, verificando se ficaram realmente bem fechadas.

 

O pior hábito enquanto leitora é, para mim e definitivamente, o dobrar as páginas. É um péssimo hábito que adquiri à anos mas que ainda não consegui ultrapassar. Os meus livros ficam com as marcas horríveis das dobras de páginas e, embora seja péssimo, a verdade é que foram e são a única forma de marcar a página assinalando uma citação que me marcou... assim e mais tarde, uma vez que nunca tenho um lápis comigo, sublinho a citação. Tentei, mais do que uma vez, assinalar as páginas através de post-its colados às primeiras páginas do livro mas, cabeça de vento, nunca me lembro. E, por outro lado, não gosto de ser obrigada a parar uma leitura emocionante para escrever o número de uma página no post-it...

 

Sublinhar ou escrever em livros pode, para muitos, ser considerado um terrível hábito de leitura. No entanto, a meu ver, é um gesto de amor e de dedicação a um livro. É uma forma de o marcar como nosso, de identificar frases que realmente nos marcaram, de anotar algo que consideramos importante para jamais esquecer. E, talvez seja por isto que me é tão complicado ultrapassar o hábito de marcar as páginas para mais tarde sublinhar uma citação...

 

Ah, por fim, os meus livros ficam com as lombadas marcadas. Há quem considero isto um péssimo hábito mas, tal como o hábito anterior, para mim é um gesto de dedicação e entrega a um livro. A verdade é que um livro sem marcas de leitura, para mim, não é um livro lido... e os livros, mesmo quando péssimos ou abandonados a meio, merecem sempre uma oportunidade de leitura.

 

___

 

O desafio Uma Paixão Chamada Livros consiste em responder a quarenta questões sobre, tal como o título indica, livros. O desafio começa no dia 1 de Fevereiro, decorrerá nos dias úteis, sendo publicado às 15 horas. 

 

O amor pelos livros e pela leitura é partilhado nos blogues Magda PaisNathyJust SmileThe Daily MiacisMulaMiss FMarcianoAlexandraJPDrama QueenFatia MorCMAna RitaMJTeaCarla B.Neurótika WebbNoqeCaracolMorena e As Minhas Quixotadas onde podem consultar as suas escolhas literárias.