Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Semana três em fotografias.


M*

24.01.16

18 de 366

Quem adivinha por onde andei?

12472405_467539696768385_7023604260434914352_n.jpg

19 de 366

Jantar de pizza... feita por mim!!!  

19.jpg

20 de 366

'Quando pensares em desistir...'  

20.jpg

 

 

21 de 366

Porque novos livros nunca são demais...

21.jpg

 

 

22 de 366

Costa Rica em Portugal. Recebi, como troco, está moeda. Perdi cinquenta cêntimos mas ganhei uma nova moeda para a minha colecção. 

22.jpg

 

 

23 de 366

Experiências culinárias: panquecas de banana com chocolate. 

23.jpg

O projecto 366 dias do meu ano em fotografias pode ser acompanhado no facebook e instagram do blogue e consiste, como o nome indica, em publicar uma fotografia do meu dia-a-dia. O resumo da semana será, salvo impossibilidade, publicado todos os domingos. 

A ironia do desemprego.


M*

23.01.16

O senhor recrutador do Lidl considerou que o meu perfil profissional não se encaixava no de uma operadora de loja. A senhora da Adecco achou que não me enquadrava como comercial. Os senhores de um call-center em língua espanhola optaram por não me entrevistar. Na verdade, não me foi dada a hipótese de me apresentar profissionalmente, numa entrevista, às vagas referidas. 

 

O irónico disto tudo é que trabalhei, durante anos, e vou trabalhando, num café/pastelaria/restaurante, fui formadora, fiz diversos voluntariados e falo (quase, um pouco enferrujado, é verdade) fluentemente espanhol, entre outras coisas. É certo que tenho aspectos que me penalizam, formação superior, mas considerava que tinha o perfil (mais ou menos) indicado para a vaga a que me candidatei... só que não.

 

Sinto-me a saturar. É desgastante acordar, visualizar dezenas de vagas de trabalho, enviar e adaptar os currículos às vagas e, no final, nenhuma resposta receber ou indicarem que não sirvo para determinada vaga. Não sonho, desisti, de acreditar que trabalharia na minha área ou semelhante. Envio vários currículos, diariamente, para diferentes vagas. Procuro na minha zona e em zonas onde tenho amigos e familiares. Nada. Absolutamente nada. 

 

Desistir não é opção. No jogo que é o desemprego, o de sorte ou azar, a auto-estima começa a manifestar-se negativamente... sinto-me esgotada, a questionar-me se será problema meu ou se o meu currículo possui falhas.

 

38-Mil-Vagas-Temporarias-para-o-Natal-de-2011.jpg

 

Provavelmente ir à bruxa seria uma excelente ideia... começo a acreditar em maus-olhados e bruxedos.

Segunda semana de 2016... em fotografias.


M*

22.01.16

Quem me acompanha pelo facebook e instagram do blogue notou que tenho andado em passeio, por outra terra que não a minha, ausente da minha zona de conforto. O blogue passou a semana meio que paradito, uma vez que não tinha acesso à internet, usando ocasionalmente os dados móveis do meu telemóvel e, em consequência, as imagens que marcaram a minha segunda semana de dois mil e dezasseis só hoje podem ser publicadas. Praticamente uma semana depois, mas mais vale tarde do que nunca, aqui fica o registo fotográfico da minha semana,

 

10 de 366

Em dia de chuva reencontrei, por fim, as minha botas castanhas. 

10.jpg

 

 

11 de 366

A simplicidade de um final de dia em mil tons de Inverno. 

11.jpg

 

12 de 366

Os sabores venezuelanos em Portugal.

12.jpg

 

 

13 de 366

Música para a alma.

13.jpg

 

14 de 366

Hoje é o dia certo para...

 

14.jpg

15 de 366

As saudades que eu tinha de viajar em comboio.  

15.jpg

 

 16 de 366

Noite entre amigos. 

16.jpg

 17 de 366

Café dos reencontros.

17.jpg

3/52S | Coisas para se fazer no calor...


M*

20.01.16

rekhkrhlrw.jpg

 

Semana três de cinquenta e duas semanas. Coisas para se fazer no calor.

 

Não gosto do calor. Não gosto do Verão. Nunca gostei. Não gosto de sentir a roupa como que a colar-se ao corpo, o cabelo que parece mais seco nos dias quentes, a sensação de necessitar de um novo banho após sair de um duche, o suor e a transpiração. Porém, apesar de preferir os dias frios, reconheço que existem coisas boas nos dias de calor, como...

 

   | Esplanadas |

  Sentar-me numa esplanada, a tomar um café, a ler ou simplesmente à conversa com os amigos é algo agradável e apetecível de fazer nos dias quentes que, nos dias frios, inevitavelmente me afastam.

 

   | Praia |

  Não sou fã de praia, por motivos diversos, mas, num dia quente, por vezes sabe-me mesmo muito bem... sobretudo quando me posso perder durante horas dentro de água. Sim, de facto, a única coisa que me agrada numa praia em época de verão é estar dentro de água.

 

   | Gelados |

   Adoro gelados! Seja num dia quente ou num dia frio, um gelado é irresistível e a melhor opção.

 

   | Fruta e Água |

  Confesso-me: é nos dias de maior calor que abuso na água e em comer fruta. O Verão é a época que me leva a comer coisas mais leves, logo, é nesta altura que abuso no consumo de fruta e água. É importante manter-se hidratado em dias de calor.

 

   | Ler |

   Num dia quente, nada melhor do que a companhia de um livro! É que não puderia deixar de fora...

2/52S | Eu nunca...


M*

13.01.16

rekhkrhlrw.jpg

 

Semana dois. Eu nunca...

 

   | Tatuagem |

  Gostava imenso de fazer uma tatuagem. Uma pequenita. Porém, a verdade é que tenho pânico só de imaginar ou sentir uma agulha em contacto com a minha pele. Estive, certa vez, quase para fazer uma mas, no dia, entrei em pânico e desisti...

 

   | Viajar |
   Nunca viajei muito. Nasci no estrangeiro e tal facto já me permitiu andar de avião, embora não o recorde, mas a verdade é que fiz poucas viagens. Moro próximo da fronteira com Espanha, no entanto, conheço pouco de um país que tanto adoro. Visitei, em viagens de estudo/finalistas, duas ou três cidades espanholas, cheirando um pouco de Barcelona e, puf, é só... Nunca fui muito para lá da fronteira e, dentro de Portugal, também pouco conheço. Quero muito viajar mais mas sozinha...

 

   | Patins |

   Nunca tive patins, embora fosse algo que desejasse imenso, porque a minha mãe temia que acabasse por partir uma perna... nem aqueles patins com as duas rodinhas lado-a-lado. 

 

   | Piercings |

  Eu, seguramente, nunca faria um piercing. Não gosto, não creio que fique bonito, não teria coragem. É contraditório, uma vez que um piercing, cedo ou tarde, acaba por cicatrizar mas mais facilmente faria uma tatuagem do que um piercing. 

 

   | Neve |
  Nunca vi a beleza da neve cair ou a senti nas minhas mãos. Um sonho. É algo que desejo desde pequenita, mas cuja promessa nunca os meus pais conseguiram cumprir... sim, os meus pais, em criança, fizeram-nos, a mim e ao meu irmão, a promessa de irmos à neve mas, mesmo a uma distância de cerca de duas horas para as zonas de neve, a verdade é que ainda hoje não sei o que é brincar com a neve. 

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D