Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

Dia Vinte e Oito. Personagem literária que adoro odiar.

É, provavelmente, a pergunta mais descabida do desafio. Desnecessária. Quase semelhante à de ontem. E, portanto, a minha escolha é bastante simples. É uma personagem que, não existindo, provavelmente não daria sentido à saga,

 

Voldemort

Harry Potter

J. K. Rowling

Harry Potter - Série.png

 

 

Sem Voldmort, provavelmente Harry Potter não seria o mais famoso feiticeiro do mundo... 

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

 O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, durante quarenta e cinco dias, todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Iniciado a 1 de Maio de 2015 e durante 45 dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias

 

 

IEFP, afinal para que serve?

A pergunta surgiu-me, depois de mais uma convocatória para, como se costuma dizer, mostrar suposto trabalho.

 

A primeira convocatória, recebia-a em Março e, como relatei aqui, resumia-se à necessidade de actualizar a data de validade do meu cartão de cidadão. Recentemente, a nova convocatória encheu-me de esperanças visto indicar no texto Entrevista Colocação. Imaginava eu, ingenuamente, que me iriam propor estágio profissional ou uma proposta para um qualquer trabalho ou, na pior das hipóteses, embora não o indicando, propor-me uma qualquer formação profissional... só que não. Nada disto. Precisamente, o oposto. Unicamente o que pretendiam saber era se, para além da minha área de formação, que outras áreas eu gostaria ou tinha competências para integrar. Somente isto. Quando, finalizada as minhas opções, a senhora me diz Pronto, é tudo. Pode ir embora.  admito que não sabia se haveria de rir ou chorar. Deixei fugir um suspiro e um pequeno riso nervoso perguntando-lhe se era mesmo necessário aquela convocatória. Quiçá tenha sido um pouco negativo mas, para quem está desempregada e é obrigada a fazer uma viagem de autocarro, dispensando o valor de cinco euros para uma questão que, em primeiro lugar, já lhe tinha indicado na anterior visita e, em segundo, que muito bem poderia ter sido colocada via email ou telefonema, torna-se absolutamente ridículo. A verdade é que, não me consegui controlar em questioná-la sobre a necessidade de tal convocatória. 

 

Imagino-me, daqui a uns três meses, a receber uma nova convocatória para, sei lá, saberem se sei fala inglês, francês e espanhol. Ou, para tornar as minhas aventuras com o IEFP ainda mais ridículas, para saberem em que empresas/instituições estagiei... porque, desengane-se quem julga que ficou a indicação de qual a empresa de recursos humanos em que estagiei.

 

Infelizmente, a verdade é que preciso de me manter inscrita, embora não entenda para que raio serve... afinal, para que serve o IEFP?

 

subsidio-de-desemprego-como-ter-direito.jpg

Dia Vinte e Sete. Personagem(ens) literária que odeio.

Não é simples escolher uma personagem literária que odiemos. Foi-me, para escrever a verdade, complicado relembrar personagens que tenha odiado. Se, por um lado considero que todas elas, de uma forma geral, são necessárias à história e, sem elas, provavelmente, perderia qualquer sentido ou interesse; por outro, geralmente esqueço as personagens que odeie, relembrando aquelas que mais amei. Portanto, dos vários livros que li, eis o meu top três de personagens literárias odiadas,

 

Enriqueta Martí

A Mulher Má

Marc Pastor

A Mulher Má.jpg

 A Mulher Má transporta-nos até Barcelona, de 1912, onde crianças desaparecem sem deixar qualquer tipo de rasto, espalhando-se medos e boatos de um demónio, monstro ou vampiro. A polícia e autoridades tentam abafar o caso e evitar o alarme social: tratam-se de meros filhos de prostitutas que não denunciam os desaparecimentos. Mas, para o inspector Moisès Corvo, dono de um sexto sentido peculiar, não se tratam apenas de boatos infundados, investigando o cadáver encontrado numa viela estreita e sem um pingo de sangue e que déspota o início do policial, bem como o desaparecimento das crianças.

 

Marc Pastor baseia-se na história verídica de uma das mais cruéis serial killers que a Espanha conheceu, Enriqueta Martí, conhecida como a vampira de Barcelona.

(opinião aqui)

 

Rashid

Mil Sóis Resplandecentes

Khaled Hosseini

686a4-mil_sois_resplandecentes.jpg

 Mil Sóis Resplandecentes é muito mais do que um livro, é uma viagem pelo Afeganistão das mudanças sociopolíticas das últimas três décadas. Mais do que um romance, Khaled Hosseini sob o olhar de Miriam e Laila, as protagonistas, explica os trágicos acontecimentos que marcaram irremediavelmente a cidade de Cabul, outrora verde, modernista e liberal - onde as crianças brincavam na rua e as mulheres trabalhavam -, numa Cabul retrógrada, violenta e sangrenta - todos os dias, se morre ou se fica órfão, onde as mulheres são proibidas de sair de casa sem companhia de um homem.

 

Miriam é a bastarda, uma harami, filha de um proprietário de cinema rico. Uma harami a quem, as mulheres do pai, desejam fazer desaparecer, casando-a, aos quinze anos, com um homem muito mais velho do que Miriam. Miriam não sabe o que é a felicidade nem o amor. Obrigada a casar-se com um homem velho, parte para Cabul onde, se torna refém do marido. Cedo aprende a obedecer e a aceitar o destino como forma de sobrevivência a um marido agressivo e violento.

 

Laila é filha mais nova de uma família, onde a mãe é quem praticamente dita as regras e o pai, um professor universitário, vive entre os livros, generoso e compreensivo. Laila nasce e cresce na mesma rua onde Miriam e o marido Rashid vivem, uma menina inteligente, curiosa, bonita e feliz, rodeada dos seus amigos - as amigas da escola que frequenta Giti e Hasina e o seu eterno amor, Tariq. Porém, a felicidade de Laila é abalada quando a guerra rebenta e um rocket atinge a rua onde mora. A morte encontrará o caminho de Laila cruzando-a com a de Miriam e Rashid. 

 

A partir deste momento, apenas a amizade e a coragem lhes permitem lutar pela felicidade, num cenário impiedoso onde o facto de se manter vivo é por si só uma dura batalha.

 (opinião aqui)

 

Voldemort

Harry Potter

J. K. Rowling

Harry Potter - Série.png

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

 O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, durante quarenta e cinco dias, todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Iniciado a 1 de Maio de 2015 e durante 45 dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias

O idiota do advogado.

Este advogado é, definitivamente, muito moderno... ou verdadeiramente muito idiota.

 

Captura de ecrã 2015-05-26, às 22.46.59.png

 

Advogado oferece 50 vacas e outros animais para casar com filha de Obama. 

 

Portanto, em pleno século XXI, ainda há quem considere que uma adolescente de dezasseis anos equivale a cinquenta vacas e vários animais? Infelizmente, como este senhor, vários por este Mundo fora... e tantas Malias com distino traçado. Adorava, confesso, conhecer a resposta de Michelle e Barack Obama a tal parvoíce.