Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 29 anos*

Seis factos mentirosos: a verdade.


M*

03.05.15

Recordam-se do desafio seis factos mentirosos? Pois que, chegou a hora de revelar quais as seis mentiras da lista,

 

1. O vermelho é uma das minha cores preferidas. 

Verdade. O vermelho, a par do azul, preto e roxo são das minhas cores preferidas - embora, só os três primeiros façam parte do meu guarda-roupa ou cor de unhas.

 

2. A minha madrinha de curso nasceu num país africano.

Verdade. A minha madrinha de curso nasceu num país africano - não me recordo do nome do país - e é negra.

 

3. Tive aulas de francês no ensino secundário.

Verdade. Frequentei aulas de francês desde o sétimo ano lectivo até ao décimo primeiro ano do ensino secundário. Optei por francês para fugir à língua inglesa. Apesar de escutar música francesa, a verdade é que praticamente não compreendo a língua.

 

4. Gosto imenso de jogos de futebol. 

Falso. Nunca fui apaixonada por futebol e, de um modo geral, adormeço a assistir a jogos de futebol - mesmo quando é do meu clube, Benfica.

 

5. Um dos meus livros favoritos foi escrito por um senhor nascido no Afeganistão.

Verdade. Khaled Hosseini nasceu no Afeganistão, onde viveu até aos onze anos, altura em que se mudou com a família para França. Filho de um diplomata e de uma professora, a família Hosseini viu-se obrigada a pedir asilo político aos EUA, aquando da invasão soviética no Afeganistão e onde Khaled Hosseini se viria a formar em medicina. Médico e escritor, aos 50 anos, escreveu três livros, um deles adaptado a filme, de mensagens fortes e histórias inesquecíveis. 

 

6. Costumo ler livros em francês. 

Falso. Li, apenas um livro em francês, por imposição da professora da disciplina no ensino secundário. Actualmente pouco compreendo da língua.

 

7. Usei aparelho quando tinha uns dez anos.

Verdadeiro. Tinha uns dez anos quando usei aparelho.

 

8. Já enviei postais para a China.

Verdadeiro. E, infelizmente, são os que mais demoram a chegar...

 

9. Sou viciada em chocolate branco. 

Falso. Sou viciada em chocolate, especialmente o de leite mas, para mim, o branco é demasiado doce... quatro quadradinhos e está feito.

 

10. Uso óculos desde os três anos. 

 Falso. Uso óculos desde os oito anos. Mas, desde os seis ou até mesmo os três, que já precisava de óculos. Os motivos para tão tardio uso? A minha mãe, ainda antes de abandonarmos a Venezuela, suspeitou que precisasse de óculos mas, como lhe mentia, nunca ligou... tinha pânico de usar óculos porque não queria que gozassem comigo. Mais tarde, já em Portugal, a minha professora de ensino primária só se decidiu a falar com os meus pais quando colocou a minha mesa junto ao quadro da sala - com os meus colegas a gozarem - e, mesmo assim, eu tinha de me levantar para copiar as palavras. 

 

11. Tive um blog alojado no blogspot.

Verdade. Tive um blog alojado no blogspot que durou apenas dois meses porque detestei a plataforma.

 

12. Sou bastante introvertida.

Verdade. Sou bastante introvertida, frequentemente passo por arrogante por não ser de muitas conversas, não sei como nem gosto de falar sobre mim. Dizem que sou bastante fria e reservada. Demoro muito tempo a abri-me, a dar-me a conhecer... mas, quando tal acontece, ando sempre na brincadeira e parvoíce. 

 

13. Não gosto do verão.

Verdade. Não gosto do calor, não gosto de me sentir transpirada, não gosto de sentir que preciso de tomar um novo banho mal acabo de me vestir, não gosto de praia e de ficar horas a torrar ao sol. Resumidamente, não gosto do verão e, a única coisa que se aproveita nesta época, são os vestidos leves e coloridos.

 

14. Já pintei o cabelo de azul. 

Falso. Já pintei o cabelo de ruivo e preto mas, de azul nunca. Infelizmente, a minha "pancada" não dá para tanto.

 

15. Habitualmente, compro livros no facebook. 

Verdadeiro. Costumo, através de grupos no facebook, comprar e vender livros em segunda mão.

 

16. Nasci em Caracas.

Falso. Não nasci na capital venezuelana. Nasci numa pequena cidade, num outro estado, que não Caracas. 

 

Este, foi de longe, um dos desafios mais curiosos e engraçados que fiz. Quem respondeu, oscilava entre as três e duas erradas, o que me deixou muito feliz e satisfeita. Obrigada a quem me nomeou e a quem entrou na brincadeira de tentar adivinhar.

Dia Dois. Livro detestado.


M*

02.05.15

Não existe nenhum livro ao qual consiga afirmar, com segurança nas palavras, que detestei. Existe, na verdade, escritores que detesto mas, não pelo que escreveram em livros mas, pelas opiniões preconceituosas que publicaram. Seja como for, não é de escritores que falamos, mas de livros e, a minha escolha vai para o livro da escritora portuguesa,

 

O Dia Em Que Te Esqueci

Margarida Rebelo Pinto

33845_320.jpg

 

Comprei este livro por mera curiosidade. Sabia que a escritora despertava amor e ódio mas quis, porque não gosto de falar sem conhecer, sem passar pela experiência, ler um livro dela. Uma das minhas professoras de português do ensino secundário dizia que ela não escrevia nem era escritora mas, como tinha umas quantas frases bonitas, o público feminino gostava. Por mero acaso, sem razão aparente, escolhi este. Li as primeiras vinte ou trinta páginas e desisti... oh livro lamechas de tão chato! Foi remédio santo... nunca mais me aproximei de nenhum livro dela e, tendo descoberto recentemente este livro aqui em casa, optei por vender. 

 

Um dia, quiçá me aventure a ler novamente o Mataram o Sidónio! de Francisco Moita Flores, Os Maias de Eça de Quieróz ou algum livro de Nora Roberts mas, sinceramente, nem tentem levar-me a ler um livro desta senhora... ou sujeitam-se a levar com o livro nas trombas - desculpem, mas ela não só é lamechas, como preconceituosa.

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

 O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, nos próximos quarenta e quatro dias, todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Nos próximos quarenta e quatro dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias

Dia Um. Livro(s) preferido(s).


M*

01.05.15

É-me difícil responder apenas um livro. Acredito que, para dizer a verdade, ainda não encontrei o livro ao qual posso dizer algo do género como Este é o livro da minha vida ou Parece que foi exactamente feito para mim. Provavelmente esse livro nem existe e não passe, esta minha ideia, de um devaneio de uma sonhadora. Mas, talvez ele ainda esteja para ser escrito porque, gosto de pensar que todos nós, amantes da leitura, em algum momento tropeças naquele livro, o tal, o livro preferido... tal como sonhamos encontrar o tal amor.

 

Para evitar uma lista extensiva de todos os meus livros favoritos, eis o meu top seis, sem qualquer ordem ou preferência,

 

A Sombra do Vento

Carlos Ruiz Zafón

a-sombra-do-vento.jpg

O Jogo do Anjo e Marina, do mesmo autor, encontram-se na minha lista de livros preferidos. Porém, este foi o primeiro livro que li do escritor barcelonês e, pela escrita mágica, envolvente e fascinante, apaixonei-me. Reuni todos os seus livros que, tal como todos os meus livros, trato com imenso carinho e aguardo ansiosamente que Carlos Ruiz Zafón escreve um novo livro. 

 

Mil Sóis Resplandecentes

Khaled Hosseini

01040386_Mil_Sois_Resplandecentes(RL).jpg

O escritor Khaled Hosseini, nascido no Afeganistão, tornou-se num dos meus escritores favoritos. Li os seus três livros editados até à presente data e, todos eles transmitem mensagens fortes e inesquecíveis. Mil Sóis Resplandecentes é, seguramente, dos três livros, o mais forte, tocante e revoltante. Se, por um lado é uma viagem à realidade histórica e social de um país distante, sempre em permanente conflito, por outro, leva-nos a conhecer a dura realidade de ser mulher num país em constante mudança. É, quiçá, um dos livros mais duros que já li, com passagens que ainda hoje mexem e me tocam sobre o problema da violência sobre mulheres mas, com uma mensagem enorme... de amizade, amor, luta mas, acima de tudo, o da esperança. 

 

Estrada da Noite

Kristin Hannah

1054333_1343819328.jpg

 Estrada da Noite é, provavelmente, daqueles livros cuja mensagem jamais esqueceremos: o perdão. Jude vive para os filhos, os gémeos Mia e Zach, e para o marido. Lexi é uma jovem que nunca conheceu o verdadeiro significado de família e entrará na vida de Jude e dos gémeos, transformando-a irreparavelmente. A tragédia marcará o destino de Jude e Lexi, onde só o amor e o perdão conseguirá salvar as duas. 

 

Para A Minha Irmã

Jodi Picoult

image17195889.jpg

Uma parte da minha vida, da minha adolescência, foi longe da companhia dos livros. Lia revistas juvenis e, mais tarde, quando entrei no ensino secundário, habituei-me a comprar revistas como a Visão ou a Sábado. Porém, livros, esses, continuavam a estar longe da minha rotina... bastava-me os manuais escolares. Quem, todavia, não achava grande graça aos poucos hábitos de leitura da turma era, como facilmente se descobre, a professora de português. Decidida a mudar o cenário, obrigou-nos, durante um tempo, a apresentar livros sobre pena de nos descer a nota. Numa dessas apresentações, recomendou-me que lesse este livro, Para A Minha Irmã. Confesso que, na altura não o li, li-o enquanto me tentava adaptar à nova vida académica e à cidade, antes de todos os inúmeros trabalhos e, de todos os livros que já li dela, quatro - neste momento, estou a ler o mais recente e o meu quinto dela -, e este é inevitavelmente o meu preferido. Foi o primeiro, o mais tocante, o mais cativante.

 

A Filha da Minha Melhor Amiga

Dorothy Koomson

image.jpg

 A Filha da Minha Melhor Amiga é um dos livros mais enternecedores, cuja história me fez rir e chorar. Provavelmente, é neste livro que encontro a personagem que mais se assemelha a mim, Kamryn, em sentimentos e sonhos - a par de Susan, a personagem de Nunca Digas Adeus de Lesley Pearse. 

 

O Principezinho

Antoine de Saint-Exupéry

6666158_chQQJ.jpg

Não preciso, julgo eu, de explicar o porquê de constar nesta lista... quem é que não conhece a bela história O Principezinho

 

É uma lista que se altera sempre, nunca é exactamente igual. Novas leituras, novos escritores, levam-nos a descobrimos personagens, histórias e sentimentos que nos fazem apaixonar.

 

Se, para mim, escolher apenas seis livros foi uma tarefa complicada, deixando de fora José Saramago, Isabel Allende ou Lesley Pearse, imaginem se tivesse de escolher apenas e somente um livro... tarefa, certamente, impossível. 

 

___

 

11180265_10153384994744636_836664787_n.jpg

O desafio literário foi-me sugerido pela Magda. A ideia é, nos próximos quarenta e cinco dias - exactamente, 45 - todos os dias, à mesma hora, falar-se sobre livros, respondendo às questões sobre o universo dos livros. O objectivo do desafio é simples: se por um lado, consiste numa de gostos e experiências sob o mundo dos livros, por outro, este desafio leva-nos-à a pensar e a reflectir sobre os livros que já lemos. Nos próximos quarenta e cinco dias, neste blog, falar-se-à maioritariamente de livro. Não se esqueçam de visitar a Magda e conhecer as suas escolhas literárias. 

Pág. 10/10

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D