Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Pensamentos

Um mar de leituras. Um mar de sonhos. Um mar de conquistas, lutas e fracassos. Um mar de mil pensamentos. O diário de Maria, 28 anos*

Um Mar de Pensamentos

13 | Coisas de blogger... Liebster Award.

E, eis mais um desafio... desta vez foi a minha querida e simpática vizinha Miss Ana, do blog De Repente Já Nos 40!!!, a desafiar-me para a Tag Liebster Award. Mas, antes das respostas, as regras...

 

Esta TAG consiste em 6 passos:
  1. Escrever 11 factos sobre ti próprio.
  2. Responder às perguntas que te colocaram.
  3. Nomear 11 blogs com menos de 200 seguidores.
  4. Fazer 11 perguntas a esses blogs nomeados.
  5. Colocar a foto da Tag Liebster Award no post.
  6. Enviar o link do post a quem te nomeou.

18135975_4ehY8.jpg

 

 

Posto isto, ora cusquem lá as minhas respostas...

 

11 Factos Sobre Mim

1. Sou benfiquista e tive paixonetas pelo Nuno Gomes e Simão Saborosa, no entanto, adormecia a ver os jogos (quer fosse do SLB ou da selecção nacional).

 

2. Desde os oito anos que uso óculos e sou praticamente pitosga... tenho miopia e estigmatismo. Mas, desde os vinte e três, que uso lentes de contacto.

 

3. Sou bastante refilona, um pouco contraditória e tenho péssimo feitio mas...

 

4. sou igualmente ingénua e doce (quando me sabem levar), facilmente manipulável (ou, pelo menos é o que todos me dizem e, de alguma forma, me convenci de que tal).

 

5. E, para mim, isto é tudo culpa de ser do signo gémeos (é, pelo menos, sempre a minha desculpa preferida... visto que a culpa nunca é minha!).

 

6. Durante anos fui viciada em chocolate preto mas, hoje em dia, dificilmente consigo comer... só o de leite (o branco é demasiado doce).

 

7. Sou agnóstica... ou seja, eu acredito em algo mas, em nada do que é pregado pelas religiões (seja cristã, muçulmana, judia, budista e afins...). 

 

8. Detesto dentista, especialmente, agulhas e, quando era miúda, fazia de tal modo birra que, por várias vezes, a consulta terminava sem que o dentista me conseguisse anestesiar... apesar de todo o medo que tinha ao meu pai e à possibilidade de apanhar (pelo menos, por este motivo, nunca apanhei). Hoje em dia, embora continue a detestar e não tenha outro remédio a não ser suportar, não consigo evitar um gritinho estúpido sempre que o dentista me anestesia a boca.

 

9. Queria (e ainda quero) ter frequentado o curso de História mas, porque todos me diziam que não ia fazer nada com aquilo, porque não existem saídas e tal, optei pela Sociologia... e, ainda hoje não sei o porquê da minha escolha.

 

10. E, por falar em Sociologia... No ensino secundário ocorreram-me duas situações que, ainda hoje, me fazem pensar nas voltas estranhas da vida...

Na viagem de comboio de regresso a casa depois das aulas, juntamente com outra colega, uma senhora decidiu meter conversa connosco fazendo diversas perguntas de cariz pessoal (e, metendo-se durante largos segundos com o revisor). Ora, a conversa, apesar de estranha, corria bem até ao momento em que nos pede para adivinharmos a sua formação. Indicamos diversas, mil e umas tentativas até desistirmos e ela nos perguntar se sabíamos o que era um sociólogo e o que fazia e, inevitavelmente, começar a explicar... o único que lembro da sua longa explicação foi pensar que são todos uma cambada de loucos e que o curso deveria ser vocacionado para loucos!

Mais tarde, uns dois anos depois da caricata situação, embora com catorze num teste de Psicologia (todos me chamaram de burra mas, enfim, embirrei com a professora) optei por trocar para Sociologia (e, quando me perguntam o que é isso, todos confundem com a primeira, embora nada tenham a ver). A verdade é que adorei a disciplina, a professora, juntamente com outra colega, começamos a investigar universidade e saídas profissionais. 

Estupidamente, o mestrado foi tirado exactamente na mesma área e continuo sem saber o porquê (e destesto a pergunta cliché mas o que é que tu podes fazer com isso?)...

 

11. Pelo menos, o curso serviu para me afirmar com feminista e perceber que sou um caso atípico - designação atribuída por um professor quando descobriu que fugi à média padrão assumida por todos os professores daquele curso e, que mais não é do que: mediante a média conseguida na disciplina daquele professor, seria a média final de licenciatura... na verdade, desconfio que toda a minha existência é um verdadeiro caso atípico.

 

11 Questões Colocadas Pela Miss Ana

1. Se tivesses um poder de um super-herói da Marvel qual seria?

O poder de voar ou de adivinhar o amanhã - não faço ideia se são poderes de heróis da Marvel mas, se fosse possível, seriam estes...

 

2. Qual o momento mais feliz da tua vida?

O dia em que a minha irmã mais nova entrou na minha vida.

 

3. O que gostas menos de fazer em casa (a nível de limpezas)?

Tudo! Detesto lides domésticas mas, ainda assim, levar o lixo, limpar as janelas e passar a ferro são as piores.

 

4. Gastronomia preferida (a nível de país e sem ser a portuguesa)?

Arepas!!! Prato típico venezuelano, simples e delicioso! (só de pensar, já marchava uma ou duas )

 

6. Se não fosses portuguesa de que nacionalidade gostarias de ser?

Ora, eu tenho duas, a portuguesa e a venezuelana e sinto muito orgulho em ambos (apesar, do caos de ambas). Portanto, se não tivesse uma nem outra, gostava de ser espanhola (e, neste post, expliquei os motivos). 

 

7. Série preferida?

Não costumo acompanhar muitas séries mas, sem dúvida, A Guerra dos Tronos é a única que me faz ansiar e aguentar tanto tempo. 

 

8. Impossível esquecer o quê, ou quem?

O quê: o meu país natal, a cidade onde nasci, a escola que frequentei. 

Quem: o meu ex-namorado... pelo significado, pelas lembranças, pelo que aprendi, sejam elas boas ou más.

 

9. Achas que passas demasiado tempo na internet?

Sim. Se não é no computador, é no telemóvel... e, mesmo assim, ainda me perco nos emails. Por muito que queira, parece difícil desligar-me do lado virtual da minha vida. 

 

10. Um cheiro de infância?

Ora, que pergunta curiosa... nunca tinha pensado nela. O cheiro da arepa ou do pão acabadinho de fazer.  

 

11. Já estás farta de responder as estes desafios para eu não te voltar a nomear?

Não. Aprendesse muito sobre nós mesmos, obriga-nos a pensar sobre questões com as quais nunca nos debatemos no nosso dia-a-dia e, por outro lado, é outra forma de mostrar quem somos, quem escreve e de conhecer os vizinhos e vizinhas.

 

As Minhas 11 Questões

1. Um som de infância...?

2. Impossível esquecer o quê ou quem?

3. Um cantinho em Portugal...?

4. Qual o maior arrependimento que guardas?

5. Qual a parte em ti que mais gostas?

6. A tua maior conquista até hoje...?

7. Um desenho animado de infância...?

8. Viagem de sonho...?

9. A lição mais importante que a vida te ensinou até hoje?

10. Se não fosses ... gostarias de ter sido ... ? Porquê? (em relação à profissão)

11. A minha relação com os desafios é ... ? (gosto, não gosto e o porquê)

 

11 Nomeados/Vítimas

(vou tentar não repetir que já vi ser desafiado e, obviamente, ninguém é obrigado a aceitar... eu aceito sem qualquer problema )

 

Magda Pais

Desabafos da Nathy

nuages dans mon café

Os contos da menina-Mulher

Túrbido

Bata & Batom

Babidibupi

Just Smile

Uma Mulher Com Sorte

pensamentoss0ltos

Diário de Uma Alma

20 comentários

Comentar post